09/01/2019

Coreia do Sul proíbe sacos de plástico de uso único nos supermercados

O governo sul-coreano proibiu o uso de sacos de plástico descartáveis nos supermercados do país. A proibição entrou em vigor no dia 1 de janeiro de 2019, como parte de uma lei revista que promove a conservação dos recursos naturais e a gestão dos resíduos recicláveis, e afeta 2000 hipermercados e 11 mil supermercados. Os estabelecimentos comerciais têm agora de […]
03/01/2019

Irlanda proíbe uso de plástico descartável no setor público

Investida está alinhada aos esforços da comunidade europeia para combater a poluição plástica. Todos os órgãos públicos e agências estaduais da Irlanda deverão encerrar a compra e uso de copos, talheres e canudos descartáveis feitos de plástico, a partir de 31 de março. Além da proibição de uso desses produtos no setor público, o governo irlandês também planeja ações ambiciosas […]
02/01/2019

Deslocamento em aterro sanitário de Guarulhos deixa cidade em estado de emergência

Problemas isolados na coleta de lixo podem acontecer, de acordo com a prefeitura; deslocamento aconteceu na sexta-feira (28). A prefeitura de Guarulhos decretou estado de emergência na cidade nesta segunda-feira (31), por causa do deslocamento de parte do aterro sanitário Quitaúna, no bairro Cabuçu, vizinho ao Rodoanel a uma grande área verde do Parque Estadual da Cantareira. Uma grande parte […]
18/12/2018

Marca vegana cria sapatos feitos a partir de sobras de café

A indústria da moda, conhecida por ser uma das principais poluidoras do planeta. O café, entretanto, é novidade! A empresa nat-2 utiliza o pó de café descartado para dar a colocação ideal ao ‘couro’ feito a partir de garrafas plásticas recicladas. Assumidamente vegana, a marca não utiliza nenhum material de origem animal para a fabricação de seus itens. O design […]
13/12/2018

Fernando de Noronha proíbe uso e vendas de plásticos descartáveis

Um dos mais deslumbrantes e consagrados destinos do ecoturismo mundial, Fernando de Noronha torna-se a partir de hoje o primeiro lugar do Brasil a aprovar o banimento total dos plásticos descartáveis. O Decreto assinado pelo Administrador Geral da Ilha, Guilherme Rocha, estabelece a “proibição da entrada, comercialização e uso de recipientes e embalagens descartáveis de material plástico ou similares no […]

No Dia da Terra, celebrado neste domingo, um alerta demonstra preocupação com o futuro: até 2050, o planeta pode perder 40% da biodiversidade. A constatação é destaque do Primeiro Diagnóstico sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos, elaborado por uma plataforma das Organizações das Nações Unidas (ONU), que reúne pesquisadores de 129 países.

O relatório, que será fundamental para implementação de políticas nacionais, aponta que, cerca de 3,5 mil espécies, de um total de 14 mil, do ecossistema, estão classificadas como alto risco de extinção nas Américas, sendo quase um quarto na América do Sul. “A perda de populações ou espécies pode reduzir as contribuições importantes da natureza para a água, energia e segurança alimentar, meios de subsistência e economias”, destacou o estudo.

Segundo o biólogo Carlos Alfredo Joly, professor da Unicamp, membro da Plataforma Intergovernamental de Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (IPBES), que desenvolveu os relatórios, a perda da biodiversidade também significa redução de serviços ecossistêmicos, que afetam diretamente na qualidade de vida das pessoas.

“Precisamos reverter este quadro, não só com mudanças políticas, mas também com mudanças de comportamento. Sendo assim, torna-se cada vez mais importante celebrar o Dia da Terra”, disse Joly, que vai promover hoje, das 15h às 18h, a palestra ‘Extinções brasileiras: o que há de novo’, no Museu do Amanhã. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no site www.museudoamanha.org.br.

O levantamento detalha ainda as ameaças e reduções da biodiversidade nas Américas. De 2014 a 2015, aproximadamente 1,5 milhões de hectares das grandes planícies foram perdidos. A mudança climática induzida pelo homem, incluindo a produção e combustão de combustíveis fósseis, é destacada como um dos principais motivos de impacto negativo na natureza, como a degradação do habitat.

Mas há um fator, apontado no relatório, que traz um sopro de esperança: entre 1970 e 2010 houve um aumento de 17% nas ‘áreas-chaves para biodiversidade’, embora menos de 20% destas ainda estejam protegidas. Outro importante achado foi o reconhecimento das terras indígenas como um instrumento poderoso para proteger a natureza. De acordo com a pesquisa, os povos indígenas continuando criando uma diversidade de sistemas policultivos e agroflorestais, que possibilita o aumento da biodiversidade e o manejo das paisagens de forma sustentável.

Restauração é alternativa

Para conter o declínio da biodiversidade, projetos de restauração são opções de políticas públicas, de acordo com o Sumário para Tomadores de Decisão referente ao Diagnóstico Regional das Américas sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos, destacado pela Plataforma Brasileira de Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos.

Embora a restauração ecológica possa acelerar a recuperação do ecossistema, os custos iniciais podem ser significativos, a reversão completa da degradação é incerta e aspectos não-materiais (como culturais e espirituais) talvez nunca sejam restituídos para alguns povos, como aponta o relatório.

“Políticas são importantes, mas outros fatores têm que ser levado em consideração, principalmente a nossa mudança hábitos no consumo de alimentos, água, vestimentas, madeira e energia. Precisamos consumir de forma mais responsável e sustentável”, destacou Cristiana Seixas, uma das co-coordenadoras do diagnóstico das Américas.

Fonte: O Dia

 

 

Seu evento pode gerar impacto positivo 
e obter redução de custo com a gestão de resíduos.

Saiba como, aplicando os princípios do movimento Sou Resíduo Zero

01/05/2018

Levantamento da ONU mostra que 40% da biodiversidade do planeta está em perigo

No Dia da Terra, celebrado neste domingo, um alerta demonstra preocupação com o futuro: até 2050, o planeta pode perder 40% da biodiversidade. A constatação é destaque do Primeiro Diagnóstico sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos, elaborado por uma plataforma das Organizações das Nações Unidas (ONU), que reúne pesquisadores de 129 países. O relatório, que será fundamental para implementação de políticas […]
01/05/2018

Por que a China cria 6 bilhões de baratas por ano em uma fazenda tecnológica

Direito de imagemGETTY IMAGESImage captionAs baratas são criadas em uma fazenda operada por uma indústria farmacêutica As baratas podem ser insetos desagradáveis para muitas pessoas, mas, para a indústria chinesa, são uma oportunidade de negócio, devido às suas supostas propriedades medicinais. Já faz tempo que as baratas são criadas para consumo humano em alguns países – na China e em […]
01/05/2018

Cão abandonado por ser ‘feio’ é adotado e tem mudança de comportamento inacreditável

Beaux Tox é um Labrador Retriever que nasceu com uma deformidade facial e viveu uma vida de constante rejeição e negligência, até encontrar Jamie Hulit, sua alma gêmea. Beaux nasceu com características únicas, resultado de ter sido esmagado no ventre de sua mãe quando ela estava grávida de mais seis filhotes. “Ele simplesmente foi empurrado para fora do caminho e formou como […]
16/04/2018

Chapada dos Veadeiros – antes e depois do maior incêndio de sua história

Brigadistas caminham em área queimada pelo fogo. Em relatório obtido pela National Geographic, o ICMBio aponta algumas características que indicam que o incêndio foi criminoso e resultado de ameaças feitas por fazendeiros durante as consultas públicas que visavam a ampliação do parque em 2015. FOTO DE VICTOR MORIYAMA Em outubro de 2017, o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, em Goiás, […]