17/06/2019
Pesquisa estima que 17% dos animais marinhos podem desaparecer até 2100

Pesquisa estima que 17% dos animais marinhos podem desaparecer até 2100

Cerca de 17% dos animais marinhos (peixes, invertebrados, mamíferos) poderão desaparecer até 2100, se as emissões de CO2 seguirem o ritmo atual – adverte uma avaliação internacional inédita publicada na terça-feira (11) na revista americana PNAS. A perda, que já começou, considera apenas os efeitos do clima, sem incluir outros fatores como a pesca predatória e a poluição, e teria […]
17/06/2019
Grupo de 633 mergulhadores quebra recorde mundial de limpeza submarina

Grupo de 633 mergulhadores quebra recorde mundial de limpeza submarina

Um grupo de 633 mergulhadores bateu o recorde mundial de maior quantidade de pessoas reunidas em um mesmo lugar para realizar uma limpeza submarina ao mesmo tempo, perto de um píer de pesca em Deerfield Beach, em Fort Lauderdale, no sul da Flórida, nos Estados Unidos. Michael Empric, juiz do Guinness Book, anunciou o novo recorde no próprio local da […]
17/06/2019
G20 alcança primeiro acordo para reduzir lixo plástico no mar

G20 alcança primeiro acordo para reduzir lixo plástico no mar

O grupo das 20 maiores economias mundiais alcançou, neste domingo (16), o primeiro acordo para reduzir o lixo plástico no mar, em uma reunião no Japão que também abordou a segurança energética após os ataques a petroleiros no Golfo de Omã. Sob este acordo, os membros do G20 se comprometeram a reduzir os dejetos plásticos, mas poucos detalhes foram dados […]
17/06/2019
A ONG que recolhe alimentos que seriam jogados no lixo pelos supermercados e doa a quem precisa

A ONG que recolhe alimentos que seriam jogados no lixo pelos supermercados e doa a quem precisa

No Canadá, a ONG Moisson Montereal tem se mobilizado, desde 2013, para recolher alimentos que seriam jogados no lixo pelos supermercados e redistribui-los entre aqueles que precisam, na cidade de Montreal. Em dois anos de projeto, foram 534 toneladas de alimentos “resgatados” pela ONG, entre carnes, pães, frutas e vegetais. O programa tem sido tão bem sucedido que a organização […]
10/06/2019

Lixão na Índia deve superar a altura do Taj Mahal

O maior lixão de Nova Délhi deve superar a altura do Taj Mahal no próximo ano. A montanha de lixo é um símbolo fétido da capital indiana, considerada pela Organização das Nações Unidas (ONU) a mais poluída do mundo. Ocupando uma área equivalente à 40 campos de futebol, o lixão de Ghazipur cresce cerca de 10 metros por ano e […]

No Dia da Terra, celebrado neste domingo, um alerta demonstra preocupação com o futuro: até 2050, o planeta pode perder 40% da biodiversidade. A constatação é destaque do Primeiro Diagnóstico sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos, elaborado por uma plataforma das Organizações das Nações Unidas (ONU), que reúne pesquisadores de 129 países.

O relatório, que será fundamental para implementação de políticas nacionais, aponta que, cerca de 3,5 mil espécies, de um total de 14 mil, do ecossistema, estão classificadas como alto risco de extinção nas Américas, sendo quase um quarto na América do Sul. “A perda de populações ou espécies pode reduzir as contribuições importantes da natureza para a água, energia e segurança alimentar, meios de subsistência e economias”, destacou o estudo.

Segundo o biólogo Carlos Alfredo Joly, professor da Unicamp, membro da Plataforma Intergovernamental de Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (IPBES), que desenvolveu os relatórios, a perda da biodiversidade também significa redução de serviços ecossistêmicos, que afetam diretamente na qualidade de vida das pessoas.

“Precisamos reverter este quadro, não só com mudanças políticas, mas também com mudanças de comportamento. Sendo assim, torna-se cada vez mais importante celebrar o Dia da Terra”, disse Joly, que vai promover hoje, das 15h às 18h, a palestra ‘Extinções brasileiras: o que há de novo’, no Museu do Amanhã. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no site www.museudoamanha.org.br.

O levantamento detalha ainda as ameaças e reduções da biodiversidade nas Américas. De 2014 a 2015, aproximadamente 1,5 milhões de hectares das grandes planícies foram perdidos. A mudança climática induzida pelo homem, incluindo a produção e combustão de combustíveis fósseis, é destacada como um dos principais motivos de impacto negativo na natureza, como a degradação do habitat.

Mas há um fator, apontado no relatório, que traz um sopro de esperança: entre 1970 e 2010 houve um aumento de 17% nas ‘áreas-chaves para biodiversidade’, embora menos de 20% destas ainda estejam protegidas. Outro importante achado foi o reconhecimento das terras indígenas como um instrumento poderoso para proteger a natureza. De acordo com a pesquisa, os povos indígenas continuando criando uma diversidade de sistemas policultivos e agroflorestais, que possibilita o aumento da biodiversidade e o manejo das paisagens de forma sustentável.

Restauração é alternativa

Para conter o declínio da biodiversidade, projetos de restauração são opções de políticas públicas, de acordo com o Sumário para Tomadores de Decisão referente ao Diagnóstico Regional das Américas sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos, destacado pela Plataforma Brasileira de Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos.

Embora a restauração ecológica possa acelerar a recuperação do ecossistema, os custos iniciais podem ser significativos, a reversão completa da degradação é incerta e aspectos não-materiais (como culturais e espirituais) talvez nunca sejam restituídos para alguns povos, como aponta o relatório.

“Políticas são importantes, mas outros fatores têm que ser levado em consideração, principalmente a nossa mudança hábitos no consumo de alimentos, água, vestimentas, madeira e energia. Precisamos consumir de forma mais responsável e sustentável”, destacou Cristiana Seixas, uma das co-coordenadoras do diagnóstico das Américas.

Fonte: O Dia

 

 

Seu evento pode gerar impacto positivo 
e obter redução de custo com a gestão de resíduos.

Saiba como, aplicando os princípios do movimento Sou Resíduo Zero

01/05/2018

Levantamento da ONU mostra que 40% da biodiversidade do planeta está em perigo

No Dia da Terra, celebrado neste domingo, um alerta demonstra preocupação com o futuro: até 2050, o planeta pode perder 40% da biodiversidade. A constatação é destaque do Primeiro Diagnóstico sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos, elaborado por uma plataforma das Organizações das Nações Unidas (ONU), que reúne pesquisadores de 129 países. O relatório, que será fundamental para implementação de políticas […]
01/05/2018

Por que a China cria 6 bilhões de baratas por ano em uma fazenda tecnológica

Direito de imagemGETTY IMAGESImage captionAs baratas são criadas em uma fazenda operada por uma indústria farmacêutica As baratas podem ser insetos desagradáveis para muitas pessoas, mas, para a indústria chinesa, são uma oportunidade de negócio, devido às suas supostas propriedades medicinais. Já faz tempo que as baratas são criadas para consumo humano em alguns países – na China e em […]
01/05/2018

Cão abandonado por ser ‘feio’ é adotado e tem mudança de comportamento inacreditável

Beaux Tox é um Labrador Retriever que nasceu com uma deformidade facial e viveu uma vida de constante rejeição e negligência, até encontrar Jamie Hulit, sua alma gêmea. Beaux nasceu com características únicas, resultado de ter sido esmagado no ventre de sua mãe quando ela estava grávida de mais seis filhotes. “Ele simplesmente foi empurrado para fora do caminho e formou como […]
16/04/2018

Chapada dos Veadeiros – antes e depois do maior incêndio de sua história

Brigadistas caminham em área queimada pelo fogo. Em relatório obtido pela National Geographic, o ICMBio aponta algumas características que indicam que o incêndio foi criminoso e resultado de ameaças feitas por fazendeiros durante as consultas públicas que visavam a ampliação do parque em 2015. FOTO DE VICTOR MORIYAMA Em outubro de 2017, o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, em Goiás, […]