24/07/2019

CRAFT ART BRASIL e DW! Semana do Design de SP 2019

CRAFT ART BRASIL recebe certificado Sou Resíduo Zero por reduzir e destinar corretamente todos os seus resíduos!! Nos dias 21 a 25 de agosto irá ocorrer o CRAFT ART BRASIL! O festival vai acontecer na Casa das Caldeiras, e integra a programação do Design Weekend – semana de design que acontece em vários espaços da cidade de São Paulo. O […]
22/07/2019
O ‘pote de ouro’ por trás do lixo

O ‘pote de ouro’ por trás do lixo

Do alto do telhado de um grande hotel em São Paulo, Fernanda Danelon explica que a cozinha do restaurante que fica no piso térreo daquele prédio utiliza alimentos que foram plantados ali na cobertura. E que aqueles alimentos foram adubados com os restos da comida que vieram da mesma cozinha. É assim como o Eau French Grill desse hotel, o […]
22/07/2019
Programado para estragar

Programado para estragar

A frase foi publicada em 1928 na Printer’s Ink, revista do setor publicitário norte-americano: “Um artigo que não estraga é uma tragédia para os negócios.” Para que vender menos se você pode vender mais projetando produtos com um defeito incorporado? Por que não abandonar esse afã romântico de fabricar produtos bem feitos, consistentes, duradouros, e ser logo prático? Não será […]
22/07/2019
Construção de aterro por empresa suspeita revolta moradores de SP

Construção de aterro por empresa suspeita revolta moradores de SP

Arlindo Francisco de Brito vende sua casa. O idoso de 68 anos pede 500.000 reais por uma chácara de 62.000 metros quadrados, com poço artesiano, curral, cavalos, horta e vista para um prado intocado. O imóvel está encravado no entorno do Ribeirão do Colégio, a principal fonte de água de Araçariguama, no interior de São Paulo. Seu Arlindo não quer […]
22/07/2019
Novo estudo mostra desafios para alimentar dez bilhões em 2050

Novo estudo mostra desafios para alimentar dez bilhões em 2050

Se continuarmos usando os bens naturais como estamos usando hoje, em 2050 será muito difícil ter alimento suficiente para as dez bilhões de pessoas que, segundo as últimas estimativas, vão conviver no planeta naquele ano. Se não mudarmos os métodos de produção e consumo, para ter alimentos necessários em 2050 será preciso que se danifique todas as florestas e campos […]

A exploração minerária na Região Metropolitana de Belo Horizonte e os impactos da atividade no abastecimento de água na Região Metropolitana de Belo Horizonte foram discutidos numa audiência pública realizada nesta quarta-feira (22), na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

A audiência contou com a presença de ambientalistas e moradores de áreas afetadas pelos empreendimentos. Eles questionam o controle e a fiscalização de medidas para frear a degradação do meio ambiente nos Parques Estaduais da Serra do Rola-Moça e da Baleia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH).

Para os especialistas, no Parque Estadual da Baleia, a ameaça seria a Mina Corumi, no bairro Cidade Jardim Taquaril, na Região Leste de BH. Em junho deste ano, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) suspendeu a exploração na área  após a mineradora ter descumprido um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado em 2017, que previu ações de recuperação da área degradada pelas atividades.

No caso do Parque Estadual da Serra do Rola-Moça, a preocupação é com a possível reativação de duas minas vizinhas à área de preservação. Uma delas está embargada pelo Ministério Público desde 2009, por causa de problemas com o licenciamento ambiental.

Outro ponto de conflito é a Mina de Casa Branca, que fica ao lado do Mirante dos Veados, no município de Brumadinho, na Grande BH, que também teve as atividades suspensas em 2001, em razão da falta de compensação de danos ambientais.

E a preocupação tem fundamento. Júlio César Grilo, representante do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que esteve presente na audiência, disse que não existe nem mesmo um balanço hídrico dos mananciais de abastecimento nessas regiões.
A situação foi confirmada pela representante da Copasa. “o uso da água subterrânea dos aquíferos do Quadrilátero Ferrífero, região onde estão concentrados esses empreendimentos, não é bem conhecido”, disse Silvana Mônica Vaz.

Ela informou também que a companhia está fazendo um estudo sobre os impactos desses empreendimentos para embasar futuras decisões do Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam), sobre o licenciamento das três mineradoras.

Arthur Nicolato é médico, professor e morador do Bairro Cidade Jardim Taquaril e acredita que os planos de recuperação ambiental das empresas não são colocados em prática. “A legislação é muito permissiva ao abrir brechas como o licenciamento corretivo, artimanha para colocar a mineração goela abaixo da sociedade”, desabafou.

Fonte: Hoje em Dia

 

 

Seu evento pode gerar impacto positivo 
e obter redução de custo com a gestão de resíduos.

Saiba como, aplicando os princípios do movimento Sou Resíduo Zero

24/08/2018

Impacto da mineração no abastecimento de água preocupa ambientalistas e moradores da Grande BH

A exploração minerária na Região Metropolitana de Belo Horizonte e os impactos da atividade no abastecimento de água na Região Metropolitana de Belo Horizonte foram discutidos numa audiência pública realizada nesta quarta-feira (22), na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). A audiência contou com a presença de ambientalistas e moradores de áreas afetadas pelos empreendimentos. Eles questionam o controle e […]
24/08/2018

O queijo mais velho do mundo é também muito perigoso

Seres humanos produzem e consomem queijo há muito tempo, como atesta a recente descoberta de um pedaço desse alimento delicioso de 3.200 anos, em uma tumba egípcia. Por mais gostoso que o queijo pudesse ter sido, no entanto, também era uma potencial fonte de doença. Composição Este é provavelmente o mais antigo resíduo sólido arqueológico de queijo já encontrado. Datado […]
24/08/2018

Fabricante de agrotóxicos é condenada a pagar mais de R$ 1 bi a jardineiro com câncer

Olha o prejuízo (merecido!) aí, gente! Em uma decisão histórica e inédita nos tribunais americanos, a gigante Monsanto, que fabrica herbicidas, foi condenada a pagar indenização de US$ 289 milhões (cerca de R$ 1,1 bilhão) a Dewayne Johnson. O motivo? Depois de anos trabalhando comojardineiro em uma escola na Califórnia, utilizando Ranger Pro, um agrotóxico comercializado pela Monsanto, Johnson foi diagnosticado com câncer. Os advogados do jardineiro entraram com processo […]
24/08/2018

10 fotos chocantes revelam a extrema desigualdade entre ricos e pobres ‘parede com parede’

Mesmo os problemas sociais mais evidentes muitas vezes vão se tornando distantes abstrações, que podem precisar de uma ilustração gráfica e inconteste para nos despertar para sua gravidade. A desigualdade social e a pobreza não deveriam ser um desses, mas em todo caso o trabalho do fotógrafo sul-africano Johnny Miller visa justamente ilustrar, na mais crua e direta prática, tal desequilíbrio entre […]