11/12/2019

Chilenos criam sacolas que se dissolvem na água

Com uma pequena mudança na fórmula da sacola plástica original, um grupo de pesquisadores do Chile conseguiu desenvolver um produto, reutilizável, que se dissolve na água. A dupla de pesquisadores Roberto Astete e Cristian Olivares, estava pesquisando formas de desenvolver um detergente biodegradável, quando acabou encontrando uma fórmula que permite criar sacolas como as de plástico, mas que se dissolvem […]
11/12/2019

Caminhões vão usar biogás do lixo que coletam no Canadá

Todos os caminhões de lixo de Toronto, no Canadá, vão ser movidos pelo biogás produzido a partir do próprio lixo que eles coletam. Toronto deve ser uma das primeiras cidades da América do Norte a lançar essa iniciativa, graças à recém-construída instalação de gerenciamento de resíduos sólidos da Dufferin. A partir de março de 2020, a frota de caminhões de […]
11/12/2019

Bioplástico de seda de aranhas e madeira vira alternativa ao plástico comum

Pesquisadores da Universidade Aalto e do Centro de Pesquisas Tecnológicas VTT, ambos situados na Finlândia, estão trabalhando no desenvolvimento de uma alterativa para, no futuro, substituir os plásticos produzidos a partir do petróleo ou carbono. Trata-se de um novo material feito de uma mistura de seda de aranhas e fibras de madeira que, além de ser extensível e tão ou mais forte […]
11/12/2019

O que os países vêm fazendo para conter o desperdício de alimentos

Um estudo da FAO diz que se apenas 25% dos alimentos desperdiçados no mundo pudessem ser ‘salvos’ e redistribuídos, seria possível alimentar mais de 870 milhões de pessoas. De acordo com a FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura), cerca de um terço dos alimentos produzidos no mundo não são consumidos. Isso equivale a aproximadamente 1,3 bilhão de […]
10/12/2019

Alunos coletam e trocam materiais recicláveis por ‘dinheiro’ em escolas de Ibirá

Batizada de ‘ibirazinho real’, ‘moeda’ local é aceita em lojinhas dentro de escolas municipais e conscientiza estudantes sobre o lixo.  A iniciativa de um professor da rede pública municipal está rendendo bons dividendos ambientais para os 10,9 mil habitantes de Ibirá, no interior de São Paulo. Ele idealizou uma “moeda” local que os 1.200 alunos das três escolas da cidade […]

Uma das discussões do Fórum Econômico Mundial, que aconteceu em Davos em Janeiro deste ano, foi sobre o futuro do trabalho. Acompanhando o tema em diversas palestras que já vimos sobre o futuro, já tínhamos a informação de pesquisas que estimam que 65% das crianças na escola possivelmente terão profissões que não existem nos dias atuais.

Uma equipe de profissionais acompanhou os painéis em Davos observando as discussões sobre o tema e então, imaginaram e desenvolveram o conceito de 6 profissões do futuro. O renomado artista francês Florian de Gesincourt, em parceria com a agência digital AKQA, o estúdio Happy Finish, e o Misk Global Forum,  transformou os conceitos abstratos em ilustrações.

1.Reciclador de Aterros

A foto em destaque no título desta matéria representa este profissional. Diante da situação de sobrecarga dos aterros sanitários em todo o mundo, essa profissão não nos surpreendeu. Mas continuamos acreditando e trabalhando para conscientizar pessoas e empresas a reduzir a quantidade de lixo gerado, repensando o fluxo de materiais utilizados e fazendo uma gestão de resíduos inteligente.

2.Eticista de tecnologias públicas

Ilustração de Florian de Gesincourg - Futuro do Trabalho - WEF - publico (Foto: Divulgação)

(Foto: divulgação)

Pautado em princípios éticos o profissional tem o papel de avaliar se uma tecnologia será boa para uso público.

3.Operador de impressora 3D

Ilustração de Florian de Gesincourg - Futuro do Trabalho - WEF - construção (Foto: Divulgação)

(Foto: divulgação)

Espera-se que a tecnologia das impressoras 3D avance e atinja produções de estruturas de grande porte, que serão usadas em construções civis, por exemplo. Esse profissional deverá ser capaz de operar tais impressoras.

4.Cirurgião remoto robotizado

Ilustração de Florian de Gesincourg - Futuro do Trabalho - WEF - robo (Foto: Divulgação)

(Foto: divulgação)

Hoje robôs já fazem pequenas cirurgias sendo comandados a distância por seres humanos, em áreas de guerra, por exemplo. Em 20 anos robôs poderiam fazer isso em larga escala, sendo comandados por médicos através de conexões 5G.

5.Conservacionista de identidade nacional

Ilustração de Florian de Gesincourg - Futuro do Trabalho - WEF - monumentos (Foto: Divulgação)

(Foto: divulgação)

Preservar a história nacional, usando de recursos tecnológicos como realidade virtual será uma das responsabilidades desse profissional.

6.Engenheiro de Blockchain

Ilustração de Florian de Gesincourg - Futuro do Trabalho - WEF - blockchain (Foto: Divulgação)

(Foto: divulgação)

A tecnologia disruptiva do blockchain terá profissionais dedicados para aumentar sua infraestrutura.

Segundo Peter Sondergaard, VP da Gartner Insights, em 10 anos os trabalhos exigirão mais inteligência, análise e  criatividade, e o que é repetitivo será feito por máquinas. Tais mudanças já estão exigindo novos modelos de aprendizagem e desenvolvimento assim como a criação de locais de trabalho híbridos que combinam tecnologia e informação para receber equipes multifuncionais.

Fonte: Gartner e Época Negócios

 

Seu evento pode gerar impacto positivo
e obter redução de custo com a gestão de resíduos.

Saiba como, aplicando os princípios do movimento Sou Resíduo Zero

 

 

20/02/2018

Reciclador de aterros será profissão do futuro

Uma das discussões do Fórum Econômico Mundial, que aconteceu em Davos em Janeiro deste ano, foi sobre o futuro do trabalho. Acompanhando o tema em diversas palestras que já vimos sobre o futuro, já tínhamos a informação de pesquisas que estimam que 65% das crianças na escola possivelmente terão profissões que não existem nos dias atuais. Uma equipe de profissionais […]
05/04/2017

Pesquisa da Embrapa identifica microalgas que geram biocombustíveis

Fonte: Heloisa Cristaldo – Repórter da Agência Brasil Pesquisa de biocombustíveis realizada em Brasília pela Embrapa Agroenergia identificou espécies de microalgas que podem ser cultivadas em resíduos líquidos de processamento em agroindústrias, gerando matéria-prima renovável. Além dos combustíveis, podem ser gerados, entre outros produtos, rações e cosméticos. Os estudos duraram três anos e também identificaram espécies na biodiversidade brasileira. Os estudos […]
04/09/2015

Série de esculturas coloridas mostra o que está acontecendo com o plástico que jogamos fora

Série de esculturas coloridas mostra o que está acontecendo com o plástico que jogamos fora Fonte: Hypeness O artista multimídia Alejandro Durán nasceu na Cidade do México e vive no Brooklyn, em Nova York (EUA). Uma temática bastante retratada em seus trabalhos é a intervenção humana na natureza, como essa série de esculturas que ele criou e fotografou, num projeto […]
02/09/2015

O LADO NEGRO DO MERCADO DE RESÍDUOS ELÉCTRICOS E ELETRÔNICOS

O LADO NEGRO DO MERCADO DE RESÍDUOS ELÉCTRICOS E ELETRÔNICOS Fonte: Green Savers O volume de aparelhos eléctricos e electrónicos incorrectamente geridos na Europa (4,7 milhões de toneladas) é dez vezes maior do que o dos resíduos electrónicos exportados para outros países sem documentação (400.000 toneladas), de acordo com uma investigação de dois anos sobre o funcionamento do mercado de […]