24/11/2020

Comércio grande gerador precisa emitir MTR: novo documento eletrônico para gestão de resíduos

Estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços que gerem no território nacional resíduos perigosos e resíduos não perigosos – como sobras de tecidos, papeis e resíduos equiparados aos domésticos, porém em grande quantidade –, deverão emitir, a partir de 1º de janeiro de 2021, o Manifesto de Transporte de Resíduos (MTR). Estas empresas, consideradas grandes geradores, também devem ter Plano […]
09/11/2020
Foto por Cleber Souza para UOL

Lixo invade estação da linha 6-Laranja do metrô; obra se arrasta há 5 anos

“Aqui é um caos. Às vezes eu acho que não vou ver esse metrô pronto nunca”, reclama André do Nascimento, 58, que mora na Brasilândia, zona norte de São Paulo, há 50 anos. O “metrô” a que ele se refere é a Linha 6-Laranja, que começou a ser construída em 2015, mas teve as obras paradas em setembro de 2016, […]
03/11/2020

Pequenas marcas de cosméticos dão exemplo sustentável de ponta a ponta

Desde a escolha da matéria-prima, de fontes renováveis, até a entrega do produto, para garantir destino das embalagens, empreendedores veem alta nas vendas com busca por mais saúde na pandemia Conheça as iniciativas Óleo corporal de calêndula para problemas de pele e inflamações, suavizador vegano de olheiras com alecrim e olíbano, água micelar orgânica com extrato de aloe vera, gel […]
20/10/2020

Os descaminhos do Lixo – Opinião Estadão

Há um grande contingente de pessoas não atendidas por serviços de coleta, e o setor apresenta déficits consideráveis em relação à coleta seletiva, recuperação de materiais e disposição dos resíduos sólidos Nos últimos anos houve uma melhora quantitativa e qualitativa na cobertura de coleta de lixo no Brasil. O avanço, contudo, foi bem menor do que o necessário: há um […]
15/10/2020

Mercado Municipal Kinjo Yamato intitulado como o primeiro Mercado Sustentável da cidade de São Paulo

Sobre o mercado A história do Mercado Municipal Kinjo Yamato tem início no antigo “Mercado Caipira” ou “25 de Março dos produtos hortifrutis”, como era chamado o local antes instalado na Várzea do Parque Dom Pedro e que se tornou conhecido pela comercialização de frutas, legumes e verduras provenientes dos campos onde trabalhavam imigrantes japoneses. Como complemento de renda, esses […]

Por Marina Salvitti

Em um ambiente hospitalar, a administração geral abrange diversos processos de trabalho que, por sua vez, subdividem-se e subordinam-se à diretorias financeira, administrativa e clínica. Todo este processo de gestão envolve planos de ação para atender única e exclusivamente ao cliente de saúde, oferecendo diferentes tipos de serviços ligados à saúde humana. Um hospital público ou privado oferece essencialmente serviços de saúde de alta ou baixa complexidade, onde a integridade física do paciente e do profissional de saúde deve ser garantida. Para isso é importante que se institua manuais, planos e procedimentos afim de levar aos profissionais informação atualizada e referências sobre as atividades praticadas.

O PGRSS representa um destes documentos com alto grau de relevância. Lidar diariamente com a saúde humana faz com que gestores hospitalares e de serviços de saúde busquem a qualidade total nos processos de trabalho para que erros fatais não sejam acometidos dentro das instituições. Os colaboradores que formam a força de trabalho dentro de um hospital, de uma clínica ou de centros diagnósticos também precisam se preocupar com a própria saúde quando lidam com doenças complexas e, muitas vezes, transmissíveis pelo contato direto ou indireto com o paciente.

Todos os procedimentos que envolvem o atendimento à saúde humana devem seguir normas de higiene e de segurança visando proteger todos os envolvidos, uma vez que nem sempre é possível saber de imediato a natureza das doenças que acometem os pacientes que chegam ao hospital.
Em um único procedimento clínico ou cirúrgico podem ser utilizados diferentes tipos de materiais e de medicamentos que geram resíduos químicos, infectantes, radioativos ou perfuro cortantes. Estes resíduos precisarão ser desprezados em recipientes apropriados e em locais específicos para que possam ser encaminhados a um tratamento adequado e seguro, garantindo a segurança do trabalhador e da comunidade.

A percepção da importância de se administrar os RSS com segurança, devido à sua característica física, química ou biológica, gerou uma ação de responsabilidade pelos órgãos públicos ligados ao Ministério da Saúde e do Meio Ambiente. Essa ação possibilitou a elaboração de um sistema de gestão, criado para que os estabelecimentos de saúde administrassem de forma segura todos os tipos de resíduos gerados diariamente dentro da instituição. Atualmente, este sistema é denominado Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde – (PGRSS): o mesmo é obrigatório em qualquer instituição que cuida da saúde humana ou animal e faz parte dos processos de qualidade da instituição.

O Gerenciamento de Resíduos nos Serviços de Saúde é, hoje, uma ação essencial e obrigatória em todo o país; tem como fundamento a descrição de toda sistemática envolvida nesse gerenciamento, desde a geração até a disposição final dos RSS. A sua intenção é prevenir e controlar riscos ocupacionais dentro dos estabelecimentos de saúde, preservar a saúde pública, proteger os recursos naturais e o meio ambiente.

A relevância do tema se evidencia pelas normas e regulamentos estabelecidos no país por órgãos nacionais. Estes órgãos orientam os estabelecimentos que prestam serviços relacionados à saúde humana ou animal a elaborar um plano de gerenciamento de resíduos, envolvendo-os com a questão do lixo e responsabilizando-os pelos resíduos gerados.

 

 

Marina Salvitti é especialista no tema Gestão de Resíduos em Serviços de Saúde e auxilia empresas na implementação dos PGRSSs.

Fonte: Plataforma RSS

23/03/2020

A Importância do PGRSS para as Instituições de Saúde

Por Marina Salvitti Em um ambiente hospitalar, a administração geral abrange diversos processos de trabalho que, por sua vez, subdividem-se e subordinam-se à diretorias financeira, administrativa e clínica. Todo este processo de gestão envolve planos de ação para atender única e exclusivamente ao cliente de saúde, oferecendo diferentes tipos de serviços ligados à saúde humana. Um hospital público ou privado […]
29/01/2020

CarnaUOL 2020 é Sou Resíduo Zero e Evento Neutro!

Acontecerá no dia 08 de fevereiro a 7ª edição do Festival CarnaUOL, dessa vez no Jockey Club, um dos espaços mais badalados e tradicionais da capital paulista. O festival traz um line-up que conta com os maiores nomes dos mais diversos gêneros musicais.  As irmãs Simone e Simaria, as cantoras Luisa Sonza e Iza, com hits do funk e pop […]
20/02/2018

Reciclador de aterros será profissão do futuro

Uma das discussões do Fórum Econômico Mundial, que aconteceu em Davos em Janeiro deste ano, foi sobre o futuro do trabalho. Acompanhando o tema em diversas palestras que já vimos sobre o futuro, já tínhamos a informação de pesquisas que estimam que 65% das crianças na escola possivelmente terão profissões que não existem nos dias atuais. Uma equipe de profissionais […]
05/04/2017

Pesquisa da Embrapa identifica microalgas que geram biocombustíveis

Fonte: Heloisa Cristaldo – Repórter da Agência Brasil Pesquisa de biocombustíveis realizada em Brasília pela Embrapa Agroenergia identificou espécies de microalgas que podem ser cultivadas em resíduos líquidos de processamento em agroindústrias, gerando matéria-prima renovável. Além dos combustíveis, podem ser gerados, entre outros produtos, rações e cosméticos. Os estudos duraram três anos e também identificaram espécies na biodiversidade brasileira. Os estudos […]