Casal usa materiais reciclados para transformar cabana de 50 m² em incrível casa de família
30/11/2015
Aplicativo para educadores e crianças fornece ferramentas para brincar sem incentivar o consumismo
30/11/2015

Ministro do Trabalho e Previdência Social reafirma compromisso do governo com catadores de material reciclável

Fonte: EBC Brasil

O ministro do Trabalho e Previdência Social, Miguel Rossetto, participou hoje (30) da abertura da 6ª Expo Catadores, feira de negócios e debates organizada pelo Movimento Nacional dos Catadores e Materiais Recicláveis (MNCR) e pela Associação Nacional de Carroceiros e Catadores de Materiais Recicláveis (Ancat), no Palácio das Convenções do Anhembi, zona norte da capital paulista. A feira segue até o dia 2 e espera receber três mil catadores e outros atores da cadeia produtiva dos resíduos recicláveis, além de representantes de 14 países da América Latina e Caribe.

Rossetto reafirmou o compromisso do governo de continuar construindo acordos positivos com movimentos sociais como o de catadores. “Graças ao esforço das lideranças, vocês hoje representam mais de 100 mil trabalhadores organizados nas diversas cooperativas e trazem dignidade ao trabalho de vocês, além da mensagem da importância da preservação ambiental”. Segundo o ministro, a presença dele no evento significa a renovação do apoio do governo ao setor.

Para um dos coordenadores do MNCR Roberto Rocha, a feira é um momento de celebrar as conquistas do último ano e de colocar em pauta os novos desafios do setor. “Uma das principais reivindicações é a de termos mais catadores fora dos lixões, programas de coleta seletiva pagos pelas prefeituras a e a não incineração do material”. Segundo ele, pelo menos metade dos 800 mil catadores de material reciclável em todo o país ainda trabalham nos lixões.

Existem atualmente 15 mil cooperativas no país, número que, segundo Rocha, precisa ser muito maior. Além disso, de acordo com o coordenador, são necessários mais investimentos para melhorar o trabalho das organizações. “Entre as melhorias necessárias para as cooperativas estão o melhor relacionamento das prefeituras com essas entidades, que devem ser um braço da administração pública. É preciso que enxerguem as cooperativas como uma prestadora de serviço importante para os municípios”, avaliou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 1 =