Para estimular hábito da compostagem, Florianópolis oferece curso e minhocário DE GRAÇA à população
27/03/2018
Exames constatam intoxicação por metais pesados em moradores de cidade atingida pelo desastre de Mariana
29/03/2018

Qual combustível agride menos o meio ambiente?

Ao chegar em um posto para abastecer, a reação instântanea é analisar o preço do combustível. Se o motor do  carro é flex, a escolha certamente será pelo fluido que está mais em conta. Mas a atitude de deixar que o bolso seja o fator decisivo pode, por vezes, representar malefícios. Segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o ramo de transporte responde por cerca de 20% das emissões globais de CO2, sendo um dos maiores responsáveis para o efeito estufa. Por isso, ficar ciente das vantagens e desvantagens, assim como o nível de poluição de cada combustível é importante, a fim de garantir economia para você e menos emissão de poluição ao meio ambiente.De acordo com o especialista automotivo e proprietário da Coutinho Soluções, Álvaro Coutinho, todos os combustíveis têm lados que vão contra e a favor ao seu uso. No quesito poluição, o diesel encontra-se no topo da lista. “O fluido emite um grande número de poluentes como fuligem e NOx, além de gerar um alto custo de manutenção nos veículos com tecnologia Euro V. Vale lembrar que o motor desses carros fica com ruídos e vibrações elevadas”, afirma. Álvaro conta que o etanol é o único a ter oxigênio em sua cadeia, e isso ajuda a reduzir o número de poluição na atmosfera. “Esse composto ajuda na combustão, de forma com que o gás poluente lançado por este combustível seja absorvido”, acrescenta.

Todavia, além de pensar na questão ambiental, também é necessário analisar o consumo de cada combustível para cada tipo de automóvel. “Veja se o valor do seguro e do IPVA sofrem variações conforme o tipo de fluido utilizado. Calcule a distância percorrida por mês e o trabalho realizado pelo automóvel, seja para o transporte de cargas, passageiros, fretes, uso pessoal ou profissional”, informa. É necessário um pensamento em conjunto com o bolso e a sociedade na hora da escolha que, por sua vez, não é nada momentânea.

Gasolina
Vantagens

  • Partida rápida;
  • Alto rendimento;
  • Maior oferta nos postos de combustíveis.

Desvantagens

  • Custo elevado;
  • Redução da vida útil do lubrificante do motor, que precisa de um maior número de RPM para alcançar torque e potência máximas.

Etanol

Vantagens

  • Baixa emissão de poluentes nos veículos;
  • Entrega maior potência ao motor em comparação com a gasolina;
  • Vida útil do lubrificante é melhor que a gasolina (comparado em trajetos rodoviários).

Desvantagens

  • Dificuldade de rendimento e partida com motor frio;
  • Preço do combustível depende da condição da natureza (período de safra e entressafra);
  • Alta emissão de poluentes no processo de obtenção do fluido (queimada da cana-de-açúcar, emissões da caldeira).

Diesel

Vantagens

  • Menor custo de abastecimento;
  • torque alto em baixa rotação;
  • Maior vida útil do motor.

Desvantagens

  • Alta emissão de poluentes (fuligem e NOx);
  • Alto custo de manutenção nos veículos novos (tecnologia EURO V);
  • Motor apresenta ruídos e vibrações elevadas.

Fonte: Diário de Pernambuco /Gustavo Carvalho

 

 

 

Seu evento pode gerar impacto positivo 
e obter redução de custo com a gestão de resíduos.

Saiba como, aplicando os princípios do movimento Sou Resíduo Zero

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *