8 fontes de proteína para quem quer tirar (ou diminuir) a carne do cardápio
18/10/2017
Políticas do FMI impedem que países cumpram obrigações de direitos humanos, diz relator da ONU
20/10/2017

Curitiba: A Cidade Que Liberou Hortas Nas Calçadas

Fonte: Somosverdes

Curitiba, capital do Paraná, é com certeza uma das cidades mais limpas do Brasil. Conhecida por ser a cidade brasileira em que as pessoas não jogam lixo nas ruas e são super educadas. Agora, a cidade ganhou mais um “título” a ser comemorado: a cidade das hortas nas calçadas.

Tudo começou com uma horta comunitária cultivada por Ricardo Leinig e Mariana Steil no bairro Cristo Rei. A horta, que possui página oficial no facebook, acabou sendo denunciada por moradores.

Esses moradores alegam que a horta atrapalhava a passagem, além de ser irregular, pois é cultivada em um espaço público.

Após reuniões com os responsáveis, o prefeito Rafael Greca acabou por ceder e pediu a suspensão das notificações. Segundo ele, acontecerá um trabalho para regulamentar e estimular essa iniciativa.

Rafael Greca disse que: “A agricultura urbana é um tendência mundial. A humanidade tem que se voltar de novo para a terra e para o arado”. Em tom de brincadeira, Rafael ainda complementou: “se Burle Marx, meu amigo e grande paisagista brasileiro, fosse vivo, ia louvar a ideia de colocar bananeiras em vez de roseiras nos jardins”.

É claro que a prática ainda gera muitas discussões entre os moradores, que não ficaram tão satisfeitos com a decisão.

O que não podemos negar é que a prática de agricultura urbana é uma tendência mundial e, precisa ser estimulada. Em tempos de crise, aquecimento global e escassez de recursos, temos que pensar no futuro e na sustentabilidade.

Enquanto isso, em Curitiba, o Ippuc (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba) já está estudando uma forma de flexibilizar o uso de recuo, que é a área onde fica a grama nos canteiros das calçadas.

Hortas do Cristo Rei

As hortas do Cristo Rei foram uma ideia de Ricardo Leinig e Mariana Steil. Segundo Leinig: “Para evitar a poluição, usamos plantas não comestíveis, que protegem as hortaliças”.

Após a polêmica com o prefeito, os responsáveis comemoraram a decisão de suspensão das notificações. A horta do Cristo Rei não é a única na cidade. Há também bananeiras plantadas no bairro Hugo Lange.

Alguns dos participantes do projeto estão muito felizes. Vanderlei, um cidadão de Curitiba, vai sempre à horta acompanhado de sua esposa Kátia e seu filho Téo, de apenas cinco anos. Vanderlei diz: “Um dos motivos pelos quais plantei as bananeiras foi para ensinar ao meu filho como a natureza é”.

Apesar de muitos moradores ainda não gostarem da decisão, Lozano Silva comentou que as plantas se tornaram queridas de sua vizinhança e, assim como os responsáveis pelo projeto, comemorou a decisão do prefeito.

O projeto do prefeito deverá ser instalado na área do Vale do Pinhão, próximo à Rodoferroviária, anexa ao pátio de manobras de trens e será uma parceria entre o município e a concessionário Rumo.

As hortas comunitárias existem em Curitiba desde 1986 e são um dos programas da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento.

Hoje, em Curitiba, pode-se encontrar cerca de 848 famílias participantes dessas hortas que ocupam um área total de 410 mil metros quadrados espalhados pela cidade. As escolas, também contam com hortas comunitárias.

Esperamos que as hortas de Curitiba sejam um exemplo para todo o país.

 

srzz

O que você irá deixar para o mundo?

Conheça o Sou Resíduo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 5 =