24/11/2020

Comércio grande gerador precisa emitir MTR: novo documento eletrônico para gestão de resíduos

Estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços que gerem no território nacional resíduos perigosos e resíduos não perigosos – como sobras de tecidos, papeis e resíduos equiparados aos domésticos, porém em grande quantidade –, deverão emitir, a partir de 1º de janeiro de 2021, o Manifesto de Transporte de Resíduos (MTR). Estas empresas, consideradas grandes geradores, também devem ter Plano […]
09/11/2020
Foto por Cleber Souza para UOL

Lixo invade estação da linha 6-Laranja do metrô; obra se arrasta há 5 anos

“Aqui é um caos. Às vezes eu acho que não vou ver esse metrô pronto nunca”, reclama André do Nascimento, 58, que mora na Brasilândia, zona norte de São Paulo, há 50 anos. O “metrô” a que ele se refere é a Linha 6-Laranja, que começou a ser construída em 2015, mas teve as obras paradas em setembro de 2016, […]
03/11/2020

Pequenas marcas de cosméticos dão exemplo sustentável de ponta a ponta

Desde a escolha da matéria-prima, de fontes renováveis, até a entrega do produto, para garantir destino das embalagens, empreendedores veem alta nas vendas com busca por mais saúde na pandemia Conheça as iniciativas Óleo corporal de calêndula para problemas de pele e inflamações, suavizador vegano de olheiras com alecrim e olíbano, água micelar orgânica com extrato de aloe vera, gel […]
20/10/2020

Os descaminhos do Lixo – Opinião Estadão

Há um grande contingente de pessoas não atendidas por serviços de coleta, e o setor apresenta déficits consideráveis em relação à coleta seletiva, recuperação de materiais e disposição dos resíduos sólidos Nos últimos anos houve uma melhora quantitativa e qualitativa na cobertura de coleta de lixo no Brasil. O avanço, contudo, foi bem menor do que o necessário: há um […]
15/10/2020

Mercado Municipal Kinjo Yamato intitulado como o primeiro Mercado Sustentável da cidade de São Paulo

Sobre o mercado A história do Mercado Municipal Kinjo Yamato tem início no antigo “Mercado Caipira” ou “25 de Março dos produtos hortifrutis”, como era chamado o local antes instalado na Várzea do Parque Dom Pedro e que se tornou conhecido pela comercialização de frutas, legumes e verduras provenientes dos campos onde trabalhavam imigrantes japoneses. Como complemento de renda, esses […]

Fonte: Ambiente Brasil

O ar poluído faz com que os hormônios do estresse aumentem, sugere uma nova pesquisa, o que poderia ajudar a explicar por que a exposição a longo prazo à poluição está associada a doenças cardíacas, acidentes vasculares cerebrais, diabetes e, no geral, a uma vida mais curta.

Equipe do pesquisador Haidong Kan, da Universidade Fudan, na China, analisou efeitos de pequenas partículas com menos de 2,5 micrômetros de diâmetro que podem ser inaladas e alojadas nos pulmões .

O novo estudo, publicado em agosto no periódico “Circulation”, incluiu 55 estudantes universitários saudáveis ​​em Xangai, uma cidade com níveis de poluição na faixa média em comparação com outras cidades chinesas, de acordo com Kan.

Pesquisadores colocaram purificadores de ar no dormitório de cada aluno por nove dias. Após um período de 12 dias durante o qual os filtros foram removidos, outro teste foi realizado. Nessa nova etapa, o grupo foi dividido um dois: um que recebeu filtros funcionais e outro que recebeu filtros que não funcionavam.

No final de cada período, pesquisadores testaram o sangue e a urina dos alunos e identificaram moléculas marcadoras da exposição à poluição.

Também os níveis de hormônios do estresse (cortisol, cortisona, epinefrina e norepinefrina) aumentaram com o ar mais sujo, assim como o níveis de açúcar, de aminoácidos, de ácidos graxos e de lipídios.

“Esta pesquisa acrescenta novas evidências sobre como a exposição a essas partículas afeta nossos corpos, o que pode (em última instância) levar a um maior risco cardiovascular”, disse o Dr. Kay à Reuters.

“Nosso resultado indica que essas partículas afetam o corpo humano de mais maneiras do que atualmente conhecemos.”

A maior exposição à poluição também foi associada a uma pressão arterial mais alta, uma pior resposta à insulina e marcadores de estresse molecular – o que pode, ao longo do tempo, aumentar o risco de doença cardíaca, diabetes e outros problemas.

Ameaça global – Robert D. Brook, da Universidade de Michigan, em Ann Arbor, co-autor de um editorial que acompanha o estudo, disse à Reuters que as respostas ao estresse desencadeadas por essas pequenas partículas de poluição “são maiores e mais variadas do que se sabia anteriormente. ”

Ele acrescentou: “As ações simples tomadas a nível pessoal, incluindo o uso de purificadores de ar, podem reduzir substancialmente os efeitos nocivos à saúde da poluição ao longo de alguns dias.”

Avançando, disse Brook, as descobertas indicam sobre a urgência de um estudo clínico capaz de provar se os purificadores de ar podem realmente reduzir eventos cardiovasculares e mortalidade em países altamente poluídos.

“Esta prova baseada em evidências é necessária para ajudar a fornecer recomendações clínicas para milhões de pessoas com doenças cardíacas que vivem em regiões onde a má qualidade do ar não deve melhorar significativamente nas próximas décadas”, disse Brook.

“A poluição do ar é uma ameaça global para a saúde de todos os seres humanos que vivem em todos os lugares”, acrescentou.

“Estamos todos em risco para os perigos da poluição do ar e somos todos parcialmente responsáveis. É hora de avançar com fontes de energia e transporte mais ecológicos para o nosso bem e para o benefício de todos os outros no planeta.”

srzz

O que você irá deixar para o mundo?

Conheça o Sou Resíduo

17/08/2017

Poluição altera hormônio do estresse e muda metabolismo, mostra pesquisa

Fonte: Ambiente Brasil O ar poluído faz com que os hormônios do estresse aumentem, sugere uma nova pesquisa, o que poderia ajudar a explicar por que a exposição a longo prazo à poluição está associada a doenças cardíacas, acidentes vasculares cerebrais, diabetes e, no geral, a uma vida mais curta. Equipe do pesquisador Haidong Kan, da Universidade Fudan, na China, […]
10/12/2015

Troca em busca de modernidade gera problemas com o lixo eletrônico

Fonte: G1 A gente está vivendo uma época em que quase todo mundo depende da tecnologia e toda hora buscamos equipamentos mais novos e modernos. Hoje já é quase normal acumular um monte de aparelhos sem utilidade, você tem ideia, por exemplo, de quanta coisa está parada, sem uso, dentro da sua casa? Esse material poderia ter outro destino e […]
18/11/2015

Embrapa cria plástico biodegradável que pode ser produzido em minutos

Fonte: G1 A Embrapa Instrumentação de São Carlos (SP) desenvolveu um plástico biodegradável que pode ser produzido em escala e em poucos minutos. Feita à base de açúcares e sem aditivos químicos, a nova película se parece com a tradicional, mas demora apenas um mês para ser decomposta, não mais 100 anos. Coordenador do estudo, Luiz Henrique Mattoso explicou o […]
18/11/2015

Aprovação de incentivos fiscais para empresas de reciclagem

A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio aprovou proposta que garante incentivos fiscais para empresas que exerçam de forma preponderante a atividade de reciclagem ou atividades relacionadas a etapas preparatórias da reciclagem. Entre os benefícios, está a redução das alíquotas de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), do PIS (Programa de Integração Social) e da Cofins (Contribuição para o Financiamento […]