Manual gratuito ensina a usar hortas educativas em escolas
05/09/2016
Fórum para combater agrotóxicos é fundado em São Paulo
06/09/2016

Rede Brasil do Pacto Global promove sustentabilidade no setor de alimentos e agricultura

Fonte: ONU Br

Rede nacional do Pacto Global das Nações Unidas é pioneira no lançamento de um guia prático para que empresas dos dois setores adotem diretrizes de produção sustentáveis. Objetivo é garantir a preservação dos ecossistemas naturais, sociais e culturais de cada região do Brasil.

A Rede Brasil do Pacto Global das Nações Unidas lançou nesta semana (30) um guia prático com diretrizes para que companhias do setor alimentício e da agricultura adotem modelos de produção sustentáveis. A iniciativa é pioneira entre as redes nacionais da ONU.

A cartilha dos “Princípios Empresariais para Alimentos e Agricultura (PEEA) guiará a atuação das empresas, bem como de todos os atores da cadeia produtiva, para a Agenda 2030 da ONU, pautada por práticas socioambientais responsáveis, que levam em conta a preservação dos ecossistemas naturais, sociais e culturais de cada região”, destacou o presidente do grupo brasileiro do Pacto Global, André Oliveira.

O lançamento do documento reuniu lideranças e representantes da indústria, do terceiro setor e organizações ambientais em evento promovido pela Rede Brasil, que discutiu ainda ferramentas de gestão para medir o progresso rumo aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Segundo Oliveira, a cartilha é fruto de demandas das próprias corporações parceiras que desejam implementar os Princípios.

Para a diretora de sustentabilidade da AMAGGI — uma das patrocinadoras da publicação do guia — e coordenadora do GT de Alimentos e Agricultura do Pacto Global, Juliana Lopes, o pioneirismo do documento traz consigo grande responsabilidade.

“O fato de a Rede Brasil ser a primeira no mundo a lançar algo realmente prático e efetivo para a implementação dos PEAA faz com que tenhamos uma responsabilidade muito grande de fazer dar certo”, afirmou.

Segundo a especialista, cooperação é o caminho para a Agenda 2030. “É preciso que haja a participação efetiva de todos trabalhando nos resultados. No caso dos cases (apresentados no evento de lançamento e na cartilha), nenhuma empresa atingiu seu objetivo sozinha. Houve participação do setor público e de outras organizações”, explicou.

A cartilha estava disponível para acesso online e gratuito. Veja o documento aqui.

 

srzz

 

O que você irá deixar para o mundo?

Conheça o Sou Resíduo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + oito =