30/04/2021

O que é a NBR 10004/2004?

A Norma Técnica Brasileira 10004/2004 tem por objetivo classificar os resíduos sólidos quanto aos seus riscos potenciais ao meio ambiente e à saúde pública, para que possam ser gerenciados adequadamente. Esta NBR não considera resíduos radioativos, ficando sob responsabilidade da Comissão Nacional de Energia Nuclear. Qual sua importância? O estabelecimento de uma padronização e codificação dos resíduos facilita o gerenciamento […]
26/04/2021

O que é MTR (Manifesto de Transporte de Resíduos)?

O Manifesto de Transporte de Resíduos – MTR é um documento que os geradores de resíduos devem emitir através do Sistema Nacional de Informações sobre a Gestão de Resíduos Sólidos – SINIR, e estão sujeitos à elaboração da PGRS. O mesmo permite que os resíduos gerados e destinados sejam rastreados. O documento emitido é numerado e deverá acompanhar o transporte […]
15/04/2021

Tudo que você precisa saber sobre Gestão de Resíduos Sólidos

Qualquer tipo de negócio é um potencial gerador de resíduos, uma vez que estamos constantemente utilizando materiais e consumindo alimentos em nossas atividades diárias. Acabar com os impactos negativos da geração de lixo é um desafio e tanto, porém, de alguma forma, essas atividades podem ser mitigadas e gerar impactos positivos de âmbito social, econômico e ambiental. Fazer a gestão […]
31/03/2021

Conheça a IN IBAMA 13/2012

Entre os instrumentos definidos na Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS (Lei 12.305/10), encontramos o Cadastro Nacional de Operadores de Resíduos Perigosos e o Cadastro Técnico Federal de Atividades Potencialmente Poluidoras ou Utilizadoras de Recursos Ambientais. Estes instrumentos estão atribuídos ao SISNAMA – Sistema Nacional do Meio Ambiente – que dispõe como um de seus Órgãos Executores o IBAMA […]
17/02/2021

A inconsciência que degrada, a arte que transforma

Matéria por Ana Rocha O meio ambiente e o resíduo Concordamos que nos últimos 30 anos a humanidade evoluiu em vários aspectos importantes para a nossa sobrevivência. Não podemos dizer que possuímos pouca quantidade de informação sobre como tratar o nosso lixo, já que a internet dispõe de uma tonelada de informações válidas e práticas de como proceder com os nossos […]

Fonte: Conexão Planeta

Em 2010, o skatista Nick Pourfard não fez a manobra mais ousada, mas talvez a mais significativa de sua vida. O acidente o imobilizou por seis meses, mas ele era inquieto demais para ficar, ali em seu quarto, sem fazer nada. E foi tocando guitarra e vendo os skates ganharem pó, que ele teve a ideia de unir seus dois hobbies em uma atividade prazerosa para passar o tempo: produzir guitarras com a madeira de skates usados e destruídos.

Depois de sucessivos desgastes, os skates tornam-se obsoletos. E Nick tinha uma coleção deles em casa. “Assisti vídeos, encomendei algumas ferramentas e comecei a trabalhar com meus skates velhos num galpão em casa”, conta ele em depoimento ao site Bored Panda. “Depois de muitas tentativas, aprendi a lidar com esse material. O próximo passo foi produzir uma guitarra com boa acústica”.

Nick não era ambientalista, mas como todo bom californiano, sabia dos problemas do lixo nas grandes cidades. Em pouco tempo, viu em sua ideia não só uma forma de exercitar sua criatividade e ganhar dinheiro, mas também de contribuir para reduzir esse descarte. Tanto que passou a receber doações de skatistas locais. E mais: com os restos de madeira que ainda sobram na produção das guitarras, ele desenvolve palhetas e outros acessórios. Ou seja, desperdício zero.

Ele se recuperou bem do acidente, tornou-se um bom marceneiro autodidata, começou a estudar design industrial e aperfeiçoou seu negócio – a Prisma Guitars. Produz lindas guitarras elétricas multicoloridas que, aos poucos, tornaram-se conhecidas e cobiçadas por músicos de São Francisco. Hoje, entre seus clientes, está Steve Harris, da banda Iron Maden.

Feitas à mão e com design exclusivo (as cores e desenhos nunca se repetem), as guitarras deste jovem empreendedor são obviamente caras: custam entre US$ 2.300 e US$ 3.600. Mas pelo que se pode ver pelas fotos e pelos vídeos disponíveis em seu site, valem cada centavo.

Eis, aqui, uma ideia inspiradora, que pode ser replicada pelo mundo. Quem sabe algum brasileiro apaixonado por música, skate e marcenaria – e que ainda reconhece a importância de reduzirmos o descarte de tudo – se habilita.

12/11/2015

Designer cria guitarras com skates usados

Fonte: Conexão Planeta Em 2010, o skatista Nick Pourfard não fez a manobra mais ousada, mas talvez a mais significativa de sua vida. O acidente o imobilizou por seis meses, mas ele era inquieto demais para ficar, ali em seu quarto, sem fazer nada. E foi tocando guitarra e vendo os skates ganharem pó, que ele teve a ideia de […]
09/11/2015

Descubra seis maneiras de transformar suas roupas velhas em novos objetos

Fonte: Catraca Livre Alguns itens são tão comuns em nossas vidas que nós dificilmente reconhecemos a possibilidade de transformá-los em uma outra coisa. Um destes exemplos são as nossas roupas. Há diversas formas de reutilizar aquela camisa velha, a calça com marcas de queimadura de ferro e, até mesmo aquela sapatilha fora de moda. Com a febre da sustentabilidade, reciclar […]
06/10/2015

Projeto-piloto desenvolve produtos de design eco-sociais através da reutilização de resíduos de embalagens de cartão da Tetra Pak

Fonte: Green Savers A Tetra Pak, em conjunto com a Fundação AFID Diferença e a TOUCH, anunciaram o lançamento do projeto-piloto “Revolta das Embalagens by TOUCH“, uma unidade de negócio eco-social gerida pela AFID. Segundo o Protege o que é Bom, o projeto tem como principal objetivo o desenvolvimento de produtos de design eco-sociais, com especial foco na produção de […]