25/05/2021

Beacon School é Sou Resíduo Zero

Inaugurada em 2010 e reconhecida pela International Baccalaureate Organization como IB World School, a Beacon School tem hoje mais de 1.000 alunos, da Educação Infantil ao Ensino Médio. Em um ambiente que enfatiza o acolhimento, a Beacon oferece uma educação internacional genuinamente bilíngue e aberta para o mundo, ao mesmo tempo em que valoriza suas raízes brasileiras. Reconhecem a diversidade […]
30/04/2021

O que é a NBR 10004/2004?

A Norma Técnica Brasileira 10004/2004 tem por objetivo classificar os resíduos sólidos quanto aos seus riscos potenciais ao meio ambiente e à saúde pública, para que possam ser gerenciados adequadamente. Esta NBR não considera resíduos radioativos, ficando sob responsabilidade da Comissão Nacional de Energia Nuclear. Qual sua importância? O estabelecimento de uma padronização e codificação dos resíduos facilita o gerenciamento […]
26/04/2021

O que é MTR (Manifesto de Transporte de Resíduos)?

O Manifesto de Transporte de Resíduos – MTR é um documento que os geradores de resíduos devem emitir através do Sistema Nacional de Informações sobre a Gestão de Resíduos Sólidos – SINIR, e estão sujeitos à elaboração da PGRS. O mesmo permite que os resíduos gerados e destinados sejam rastreados. O documento emitido é numerado e deverá acompanhar o transporte […]
15/04/2021

Tudo que você precisa saber sobre Gestão de Resíduos Sólidos

Qualquer tipo de negócio é um potencial gerador de resíduos, uma vez que estamos constantemente utilizando materiais e consumindo alimentos em nossas atividades diárias. Acabar com os impactos negativos da geração de lixo é um desafio e tanto, porém, de alguma forma, essas atividades podem ser mitigadas e gerar impactos positivos de âmbito social, econômico e ambiental. Fazer a gestão […]
31/03/2021

Conheça a IN IBAMA 13/2012

Entre os instrumentos definidos na Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS (Lei 12.305/10), encontramos o Cadastro Nacional de Operadores de Resíduos Perigosos e o Cadastro Técnico Federal de Atividades Potencialmente Poluidoras ou Utilizadoras de Recursos Ambientais. Estes instrumentos estão atribuídos ao SISNAMA – Sistema Nacional do Meio Ambiente – que dispõe como um de seus Órgãos Executores o IBAMA […]

Fonte: thegreenestpost

Quem cogita retirar a carne do cardápio (nem que seja vez ou outra), com certeza, já ouviu de outra pessoa: “Mas como você irá repor a proteína que seu corpo precisa?”. Pois o The Greenest Post responde!

A nutricionista Caroline Lira Herculani, formada pelo Centro Universitário de Maringá e pós- graduanda em Nutrição Clínica Funcional pela VP Consultoria Nutricional, listou para a gente dez fontes de proteína que podem ser adotadas por pessoas dispostas a tirar (ou, pelo menos, diminuir) a carne do cardápio.

1. LEGUMINOSAS (FEIJÃO, LENTILHA, GRÃO-DE-BICO, SOJA, ERVILHA…)
São as melhores fontes de proteína vegetal de que se tem notícia. Apresentam em sua composição carboidratos complexos, fibras, vitaminas do complexo B e minerais como ferro, zinco e potássio. Pode abusar!

2. QUINOA
Um dos grãos que mais contém proteína, também é rica em cálcio, ferro, potássio, magnésio, zinco e vitaminas B1 e B6.

3. BRÓCOLIS E COUVE-FLOR
Pouca gente sabe, mas da família das brássicas, estas hortaliças também são importante fonte de proteína, além de vitaminas e minerais e compostos bioativos, que são bastante benéficos para a saúde.

4. COUVE E ESPINAFRE
Ótima fonte de proteína, os vegetais verde-escuros também são ricos em ferro, cálcio e vitaminas, além de possuir alto teor de fibras.

5. OLEOGINOSAS (AMÊNDOAS, NOZES, CASTANHAS…)
Importante fonte de proteína, possuem substâncias capazes de proteger a saúde do coração. Também são fonte de fibras e gorduras boas, que ajudam na prevenção do envelhecimento precoce.

5. SEMENTES DE GIRASSOL E ABÓBORA
Ricas em fibras e proteínas, essas sementes são uma ótima opção para incluir não só no cardápio de quem busca evitar a carne,  mas na alimentação de qualquer um que busca uma vida mais saudável e equilibrada.

6. LEITE VEGETAL
Podem ser feitas com uma infinidade de alimentos como o Côco, Aveia, Arroz, Nozes e Amêndoas. São livres de lactose, possuem baixo teor de gordura e são ricos em vitaminas e ferro. Protegem o organismo da ação dos radicais livres e possuem grande quantidade de proteínas.

7. TOFU
Altamente nutritivo e com baixo teor calórico, o tofu é riquíssimo em proteínas e, por possuir um sabor neutro, é ótimo para ser misturado com outros alimentos.

8. COGUMELOS
São excelente fonte de proteína e pobres em gorduras, além de fornecer vitaminas do complexo B, selênio, cobre, potássio e fósforo.

Mas a especialista ressalta: para atender às necessidades diárias de proteína que o nosso corpo precisa, é fundamental que estes alimentos sejam a base da alimentação daqueles que querem reduzir ou cortar a carne do cardápio.

Além disso, é importante variar as fontes, pois é exatamente a combinação dos alimentos de grupos diferentes ao longo dia que irá suprir a necessidade dos aminoácidos essenciais presentes nas fontes de proteína animal.

 

 

srzz

O que você irá deixar para o mundo?

Conheça o Sou Resíduo

18/10/2017

8 fontes de proteína para quem quer tirar (ou diminuir) a carne do cardápio

Fonte: thegreenestpost Quem cogita retirar a carne do cardápio (nem que seja vez ou outra), com certeza, já ouviu de outra pessoa: “Mas como você irá repor a proteína que seu corpo precisa?”. Pois o The Greenest Post responde! A nutricionista Caroline Lira Herculani, formada pelo Centro Universitário de Maringá e pós- graduanda em Nutrição Clínica Funcional pela VP Consultoria Nutricional, listou para a gente dez fontes de proteína […]