24/11/2020

Comércio grande gerador precisa emitir MTR: novo documento eletrônico para gestão de resíduos

Estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços que gerem no território nacional resíduos perigosos e resíduos não perigosos – como sobras de tecidos, papeis e resíduos equiparados aos domésticos, porém em grande quantidade –, deverão emitir, a partir de 1º de janeiro de 2021, o Manifesto de Transporte de Resíduos (MTR). Estas empresas, consideradas grandes geradores, também devem ter Plano […]
09/11/2020
Foto por Cleber Souza para UOL

Lixo invade estação da linha 6-Laranja do metrô; obra se arrasta há 5 anos

“Aqui é um caos. Às vezes eu acho que não vou ver esse metrô pronto nunca”, reclama André do Nascimento, 58, que mora na Brasilândia, zona norte de São Paulo, há 50 anos. O “metrô” a que ele se refere é a Linha 6-Laranja, que começou a ser construída em 2015, mas teve as obras paradas em setembro de 2016, […]
03/11/2020

Pequenas marcas de cosméticos dão exemplo sustentável de ponta a ponta

Desde a escolha da matéria-prima, de fontes renováveis, até a entrega do produto, para garantir destino das embalagens, empreendedores veem alta nas vendas com busca por mais saúde na pandemia Conheça as iniciativas Óleo corporal de calêndula para problemas de pele e inflamações, suavizador vegano de olheiras com alecrim e olíbano, água micelar orgânica com extrato de aloe vera, gel […]
20/10/2020

Os descaminhos do Lixo – Opinião Estadão

Há um grande contingente de pessoas não atendidas por serviços de coleta, e o setor apresenta déficits consideráveis em relação à coleta seletiva, recuperação de materiais e disposição dos resíduos sólidos Nos últimos anos houve uma melhora quantitativa e qualitativa na cobertura de coleta de lixo no Brasil. O avanço, contudo, foi bem menor do que o necessário: há um […]
15/10/2020

Mercado Municipal Kinjo Yamato intitulado como o primeiro Mercado Sustentável da cidade de São Paulo

Sobre o mercado A história do Mercado Municipal Kinjo Yamato tem início no antigo “Mercado Caipira” ou “25 de Março dos produtos hortifrutis”, como era chamado o local antes instalado na Várzea do Parque Dom Pedro e que se tornou conhecido pela comercialização de frutas, legumes e verduras provenientes dos campos onde trabalhavam imigrantes japoneses. Como complemento de renda, esses […]

Fonte: Catraca Livre

Alguns itens são tão comuns em nossas vidas que nós dificilmente reconhecemos a possibilidade de transformá-los em uma outra coisa. Um destes exemplos são as nossas roupas. Há diversas formas de reutilizar aquela camisa velha, a calça com marcas de queimadura de ferro e, até mesmo aquela sapatilha fora de moda.

Com a febre da sustentabilidade, reciclar é a palavra de ordem. Com isso, elaboramos uma lista com 6 maneiras de transformar suas roupas velhas em novos objetos. Quer descobrir como? Então acompanhe esse post.

  1. Reuse a Moda: A moda é cíclica e o que foi popular no inverno, não será no verão e vice-versa. Aquela saia longa que está ultrapassada, pode facilmente ser transformada em uma minissaia ou em uma saia midi. A calça jeans que está desgastada, pode ser transformada em um short jeans bem estiloso! É só você acrescentar algumas tachinhas para vestuário ou botões diferentes e, até mesmo, desfiar a barra e ganhar um ar “desleixado” que está com tudo.
  2. Patchwork: Para aquelas peças que não têm mais jeito, o ideal é transformar em cobertores, toalhas de mesa, tapetes e demais itens de decoração. Como? É fácil! Recorte em quadrados de mesmo tamanho o tecido das roupas e, em seguida, vá costurando um ao lado do outro, até formar o item do seu desejo. Como a atividade é lenta e exige concentração, ainda se tornará um hobby relaxante para as tardes preguiçosas.
  3. Ecobags: Ah, mas e aquela camiseta que você A-DO-RA e não quer se livrar? Transforme ela em uma ecobag facilmente costurando a parte de baixo para formar a base da bolsa e transforme as mangas em alças. Simples e sustentável.
  4. Almofadas: Ainda reaproveitando camisetas com estampas legais, você também pode transformá-las em capas para almofadas estilosas. Se você tiver habilidade na costura, pode fazer você mesmo apenas cortando as mangas e parte da camisa para transformá-la em um quadrado e costurar o que sobrar. Caso não, peça para alguém fazer para você. Sua sala ganhará um ar muito mais extrovertido e você não perderá a sua amada camisa.
  5. Objetos de cara nova: Um abajur pode ganhar novos ares ao ser encapado com tecidos mais finos. As pulseiras e braceletes de plástico podem também ser envoltos com o tecido e ficarem renovados. Porta-trecos, porta-retratos e até mesmo móveis velhos, podem ser revestidos, com ajuda de cola. Ainda na onda do revestimento com tecidos, você pode transformar aquela sapatilha sem graça em um item luxuoso com a aplicação de pedaços de renda.
  6. Pedaços de tecido: Tecidos velhos que sobraram das suas aventuras podem ser transformados em faixas para cabelo. É só costurar um elástico para ficar preso à sua cabeça. No caso de camisas com manga de lã ou qualquer outro tecido grosso, ela ainda pode ser utilizada para se tornar um porta-celular. A reciclagem não para por aí. Você ainda pode usar os pedaços menores para rechear travesseiros, pufes e até mesmo bonecos e ursos de pelúcia.
09/11/2015

Descubra seis maneiras de transformar suas roupas velhas em novos objetos

Fonte: Catraca Livre Alguns itens são tão comuns em nossas vidas que nós dificilmente reconhecemos a possibilidade de transformá-los em uma outra coisa. Um destes exemplos são as nossas roupas. Há diversas formas de reutilizar aquela camisa velha, a calça com marcas de queimadura de ferro e, até mesmo aquela sapatilha fora de moda. Com a febre da sustentabilidade, reciclar […]
14/09/2015

Na Inglaterra, empresa estimula descarte correto de bitucas com pergunta sobre futebol

Fonte: Ecycle As bitucas de cigarro são um problema ambiental. Elas demoram a se degradar, podem provocar incêndios e contaminar córregos, já que possuem cerca de 4,7 mil substâncias tóxicas. Tudo isso se agrava com o fato de que cerca de 12,3 bilhões de bitucas são descartadas diariamente. Existem algumas alternativas para evitar esses danos ao meio ambiente, e a […]