30/04/2021

O que é a NBR 10004/2004?

A Norma Técnica Brasileira 10004/2004 tem por objetivo classificar os resíduos sólidos quanto aos seus riscos potenciais ao meio ambiente e à saúde pública, para que possam ser gerenciados adequadamente. Esta NBR não considera resíduos radioativos, ficando sob responsabilidade da Comissão Nacional de Energia Nuclear. Qual sua importância? O estabelecimento de uma padronização e codificação dos resíduos facilita o gerenciamento […]
26/04/2021

O que é MTR (Manifesto de Transporte de Resíduos)?

O Manifesto de Transporte de Resíduos – MTR é um documento que os geradores de resíduos devem emitir através do Sistema Nacional de Informações sobre a Gestão de Resíduos Sólidos – SINIR, e estão sujeitos à elaboração da PGRS. O mesmo permite que os resíduos gerados e destinados sejam rastreados. O documento emitido é numerado e deverá acompanhar o transporte […]
15/04/2021

Tudo que você precisa saber sobre Gestão de Resíduos Sólidos

Qualquer tipo de negócio é um potencial gerador de resíduos, uma vez que estamos constantemente utilizando materiais e consumindo alimentos em nossas atividades diárias. Acabar com os impactos negativos da geração de lixo é um desafio e tanto, porém, de alguma forma, essas atividades podem ser mitigadas e gerar impactos positivos de âmbito social, econômico e ambiental. Fazer a gestão […]
31/03/2021

Conheça a IN IBAMA 13/2012

Entre os instrumentos definidos na Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS (Lei 12.305/10), encontramos o Cadastro Nacional de Operadores de Resíduos Perigosos e o Cadastro Técnico Federal de Atividades Potencialmente Poluidoras ou Utilizadoras de Recursos Ambientais. Estes instrumentos estão atribuídos ao SISNAMA – Sistema Nacional do Meio Ambiente – que dispõe como um de seus Órgãos Executores o IBAMA […]
17/02/2021

A inconsciência que degrada, a arte que transforma

Matéria por Ana Rocha O meio ambiente e o resíduo Concordamos que nos últimos 30 anos a humanidade evoluiu em vários aspectos importantes para a nossa sobrevivência. Não podemos dizer que possuímos pouca quantidade de informação sobre como tratar o nosso lixo, já que a internet dispõe de uma tonelada de informações válidas e práticas de como proceder com os nossos […]

Fonte: Catraca Livre

Alguns itens são tão comuns em nossas vidas que nós dificilmente reconhecemos a possibilidade de transformá-los em uma outra coisa. Um destes exemplos são as nossas roupas. Há diversas formas de reutilizar aquela camisa velha, a calça com marcas de queimadura de ferro e, até mesmo aquela sapatilha fora de moda.

Com a febre da sustentabilidade, reciclar é a palavra de ordem. Com isso, elaboramos uma lista com 6 maneiras de transformar suas roupas velhas em novos objetos. Quer descobrir como? Então acompanhe esse post.

  1. Reuse a Moda: A moda é cíclica e o que foi popular no inverno, não será no verão e vice-versa. Aquela saia longa que está ultrapassada, pode facilmente ser transformada em uma minissaia ou em uma saia midi. A calça jeans que está desgastada, pode ser transformada em um short jeans bem estiloso! É só você acrescentar algumas tachinhas para vestuário ou botões diferentes e, até mesmo, desfiar a barra e ganhar um ar “desleixado” que está com tudo.
  2. Patchwork: Para aquelas peças que não têm mais jeito, o ideal é transformar em cobertores, toalhas de mesa, tapetes e demais itens de decoração. Como? É fácil! Recorte em quadrados de mesmo tamanho o tecido das roupas e, em seguida, vá costurando um ao lado do outro, até formar o item do seu desejo. Como a atividade é lenta e exige concentração, ainda se tornará um hobby relaxante para as tardes preguiçosas.
  3. Ecobags: Ah, mas e aquela camiseta que você A-DO-RA e não quer se livrar? Transforme ela em uma ecobag facilmente costurando a parte de baixo para formar a base da bolsa e transforme as mangas em alças. Simples e sustentável.
  4. Almofadas: Ainda reaproveitando camisetas com estampas legais, você também pode transformá-las em capas para almofadas estilosas. Se você tiver habilidade na costura, pode fazer você mesmo apenas cortando as mangas e parte da camisa para transformá-la em um quadrado e costurar o que sobrar. Caso não, peça para alguém fazer para você. Sua sala ganhará um ar muito mais extrovertido e você não perderá a sua amada camisa.
  5. Objetos de cara nova: Um abajur pode ganhar novos ares ao ser encapado com tecidos mais finos. As pulseiras e braceletes de plástico podem também ser envoltos com o tecido e ficarem renovados. Porta-trecos, porta-retratos e até mesmo móveis velhos, podem ser revestidos, com ajuda de cola. Ainda na onda do revestimento com tecidos, você pode transformar aquela sapatilha sem graça em um item luxuoso com a aplicação de pedaços de renda.
  6. Pedaços de tecido: Tecidos velhos que sobraram das suas aventuras podem ser transformados em faixas para cabelo. É só costurar um elástico para ficar preso à sua cabeça. No caso de camisas com manga de lã ou qualquer outro tecido grosso, ela ainda pode ser utilizada para se tornar um porta-celular. A reciclagem não para por aí. Você ainda pode usar os pedaços menores para rechear travesseiros, pufes e até mesmo bonecos e ursos de pelúcia.
09/11/2015

Descubra seis maneiras de transformar suas roupas velhas em novos objetos

Fonte: Catraca Livre Alguns itens são tão comuns em nossas vidas que nós dificilmente reconhecemos a possibilidade de transformá-los em uma outra coisa. Um destes exemplos são as nossas roupas. Há diversas formas de reutilizar aquela camisa velha, a calça com marcas de queimadura de ferro e, até mesmo aquela sapatilha fora de moda. Com a febre da sustentabilidade, reciclar […]
14/09/2015

Na Inglaterra, empresa estimula descarte correto de bitucas com pergunta sobre futebol

Fonte: Ecycle As bitucas de cigarro são um problema ambiental. Elas demoram a se degradar, podem provocar incêndios e contaminar córregos, já que possuem cerca de 4,7 mil substâncias tóxicas. Tudo isso se agrava com o fato de que cerca de 12,3 bilhões de bitucas são descartadas diariamente. Existem algumas alternativas para evitar esses danos ao meio ambiente, e a […]