30/04/2021

O que é a NBR 10004/2004?

A Norma Técnica Brasileira 10004/2004 tem por objetivo classificar os resíduos sólidos quanto aos seus riscos potenciais ao meio ambiente e à saúde pública, para que possam ser gerenciados adequadamente. Esta NBR não considera resíduos radioativos, ficando sob responsabilidade da Comissão Nacional de Energia Nuclear. Qual sua importância? O estabelecimento de uma padronização e codificação dos resíduos facilita o gerenciamento […]
26/04/2021

O que é MTR (Manifesto de Transporte de Resíduos)?

O Manifesto de Transporte de Resíduos – MTR é um documento que os geradores de resíduos devem emitir através do Sistema Nacional de Informações sobre a Gestão de Resíduos Sólidos – SINIR, e estão sujeitos à elaboração da PGRS. O mesmo permite que os resíduos gerados e destinados sejam rastreados. O documento emitido é numerado e deverá acompanhar o transporte […]
15/04/2021

Tudo que você precisa saber sobre Gestão de Resíduos Sólidos

Qualquer tipo de negócio é um potencial gerador de resíduos, uma vez que estamos constantemente utilizando materiais e consumindo alimentos em nossas atividades diárias. Acabar com os impactos negativos da geração de lixo é um desafio e tanto, porém, de alguma forma, essas atividades podem ser mitigadas e gerar impactos positivos de âmbito social, econômico e ambiental. Fazer a gestão […]
31/03/2021

Conheça a IN IBAMA 13/2012

Entre os instrumentos definidos na Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS (Lei 12.305/10), encontramos o Cadastro Nacional de Operadores de Resíduos Perigosos e o Cadastro Técnico Federal de Atividades Potencialmente Poluidoras ou Utilizadoras de Recursos Ambientais. Estes instrumentos estão atribuídos ao SISNAMA – Sistema Nacional do Meio Ambiente – que dispõe como um de seus Órgãos Executores o IBAMA […]
17/02/2021

A inconsciência que degrada, a arte que transforma

Matéria por Ana Rocha O meio ambiente e o resíduo Concordamos que nos últimos 30 anos a humanidade evoluiu em vários aspectos importantes para a nossa sobrevivência. Não podemos dizer que possuímos pouca quantidade de informação sobre como tratar o nosso lixo, já que a internet dispõe de uma tonelada de informações válidas e práticas de como proceder com os nossos […]

Fonte: eco4planet

Depois de países europeus tomarem essa iniciativa, é a vez do Brasil seguir a tendência: um projeto de lei do Senado (304/2017) de autoria de Ciro Nogueira (PP-PI), pretende alterar o Código de Trânsito Brasileiro para proibir a venda de veículos movidos à gasolina ou diesel em 2030, mesmo prazo dado pela Alemanha.

E mais, dez anos depois, em 2040, passaria a ser proibido também a circulação de veículos que utilizam tais combustíveis, ou seja, um renovação completa da frota. As exceções ficam para carros de colecionadores, de estrangeiros não residentes em visita ao país (por até 180 dias) e veículos oficiais ou diplomáticos.

Na justificativa da proposta o senador defende que  “o setor de transportes responde pela sexta parte das emissões mundiais de dióxido de carbono, principal agente do efeito estufa”, e que já existem tecnologias para enfrentar a questão. E ele está certíssimo, reduzir a emissão de poluentes gerados pelos veículos tem um potencial enorme, e a tecnologia elétrica já está disponível, se desenvolvendo a cada dia.

Há um porém: a proposta excetua veículos movidos à etanol por considerá-los limpos. De fato são menos poluentes se comparados aos outros dois combustíveis, especialmente com a justificativa de que no processo de produção da cana há absorção de CO2, compensando a emissão do veículo, porém as duas coisas ocorrem em locais diferentes, ou seja, o efeito sobre grandes cidades, criando bolsões de poluição, continua, e mais, as grandes áreas de plantio de cana degradam o solo e reduzem a capacidade produtiva de alimentos, por exemplo.

O texto ainda tramita no Senado, devendo passar pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), onde são analisados aspectos legais, não o mérito da proposta, seguindo para a Comissão de Meio Ambiente (CMA), que poderá de fato analisar a proposta e inclusive rejeitá-la, e, nada sendo alterado, segue para à Câmara e então para sanção do presidente.

Importante lembrar que veículos elétricos abastecidos até mesmo por termoelétricas de carvão, a forma mais poluente de geração de eletricidade, ainda são menos poluentes se comparados aos combustíveis.

O Senado criou uma enquete para saber a opinião da população, vote SIM!

 

srzz

O que você irá deixar para o mundo?

Conheça o Sou Resíduo

11/09/2017

Projeto de lei quer proibir venda de veículos à gasolina ou diesel no Brasil a partir de 2030

Fonte: eco4planet Depois de países europeus tomarem essa iniciativa, é a vez do Brasil seguir a tendência: um projeto de lei do Senado (304/2017) de autoria de Ciro Nogueira (PP-PI), pretende alterar o Código de Trânsito Brasileiro para proibir a venda de veículos movidos à gasolina ou diesel em 2030, mesmo prazo dado pela Alemanha. E mais, dez anos depois, […]