Por ‘acidente’, cientistas descobrem plásticos que estão no oceano desde os anos 60
26/04/2019
como-o-google-evitou-que-r-30-milhoes-em-alimentos-fossem-desperdicados-de-seus-restaurantes-foto
Como o Google evitou que R$ 30 milhões em alimentos fossem desperdiçados de seus restaurantes
09/05/2019

Terreno baldio é transformado em horta urbana por casal, em Palmas

Terreno baldio é transformado em horta urbana por casal, em Palmas

A dona de casa Aparecida Inácia Soares e o horticultor Antônio Pires cultivam há 10 anos uma horta em um terreno de quase 3 mil metros quadrados. Quem vê o espaço tão bem cuidado não acredita que um dia esteve abandonado, acumulando lixo da vizinhança. “Estava só o mato, era lixo, a gente ficava até com medo porque na época que começamos aqui não tinha tanta casa”, relembra a dona de casa Aparecida Inácia Soares.

Além de contribuir com a renda da família, a iniciativa se tornou fonte de alimentos para a vizinhança no Jardim Aureny III, em Palmas, Tocantins. Por gostar muito de mexer com plantas, dona Aparecida e seu Antônio pediram autorização para o proprietário do terreno para iniciar os plantios.

“Nós plantamos a couve, a cebolinha, coentro, alface, rúcula. Nós plantamos feijão trepa-pau e o milho para nós nos alimentarmos e distribuir aos vizinhos também. Saio daqui para casa somente para repousar e logo estou aqui de novo. Nem vejo o dia passar”, conta sorrindo o horticultor Antônio Pires em entrevista ao G1.

Além de prover (sem agrotóxicos!) alimentos fresquinhos o ano inteiro, o casal conta que a melhor parte é estar em contato com a terra. “A gente veio para Palmas de uma cidade do interior, viemos de Pedro Afonso, onde sempre trabalhamos com a terra. Aqui nos sentimos produtivos, cuidando, plantando, vendo o desenvolvimento das plantas. É muito gratificante”, explica o senhor Antônio Pires Soares.

Fonte: The Greenest Post

1 Comment

  1. Floriano Benedito Bueno disse:

    Muito bom este aproveitamento de áreas que pode ser cultivada.
    Parabéns ao casal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *