Marca vegana cria sapatos feitos a partir de sobras de café
18/12/2018
Irlanda proíbe uso de plástico descartável no setor público
03/01/2019

Deslocamento em aterro sanitário de Guarulhos deixa cidade em estado de emergência

Problemas isolados na coleta de lixo podem acontecer, de acordo com a prefeitura; deslocamento aconteceu na sexta-feira (28).

A prefeitura de Guarulhos decretou estado de emergência na cidade nesta segunda-feira (31), por causa do deslocamento de parte do aterro sanitário Quitaúna, no bairro Cabuçu, vizinho ao Rodoanel a uma grande área verde do Parque Estadual da Cantareira.

Uma grande parte do aterro se deslocou na sexta-feira (28), deixando o lixo exposto. O resultado foi um forte cheiro ruim que chega dentro das casas nos bairros do Parque Continental e Palmira. Além disso, a coleta de lixo da cidade foi comprometida.

Com o estado de emergência, a prefeitura pode contratar um aterro particular para resolver o problema da coleta de lixo. Os veículos carregados de lixo domiciliar estão sendo desviados para um aterro vizinho, o CDR Pedreira. A manobra ajudou, mesmo assim a coleta na cidade foi prejudicada.

“Ela teve pequenos problemas pontuais na cidade, algumas ruas deixaram de fazer coleta, mas foi questão de horas. Isso afeta todo o sistema, mas já está normalizado”, disse Edmílson Sarlo, secretário de serviços públicos de Guarulhos.

Em nota, a prefeitura disse que chamou a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) para avaliar os danos causados pelo deslocamento e montou uma força-tarefa para tomar medidas de proteção e fazer um sistema de contenção para minimizar os riscos de contaminação.

De acordo com a prefeitura, a coleta de lixo em Guarulhos está normalizada, dentro da programação de final de ano, mas “problemas isolados e pontuais ainda podem ocorrer”.

Aterro recebe 1300 toneladas de lixo por dia

O aterro municipal costuma receber quase todo o lixo produzido em Guarulhos – mais de 1300 toneladas por dia. Na manhã desta segunda-feira (31), porém, o acesso ao aterro sanitário foi fechado para os caminhões carregados com o lixo coletado em Guarulhos. Só tiveram acesso os caminhões que levam terra ou os que vão recolher resíduos lá de dentro.

Para os moradores, além da coleta de lixo, o mau cheiro também é um problema.

“Nós temos sentido um mau cheiro assim o tempo todo, principalmente de madrugada. Ontem, por exemplo, na parte da tarde lá em casa, nós resolvemos limpar o quintal, fazer uma faxina porque nós pensávamos que tinha algum bicho morto, disse o funcionário público Reinaldo da Silva.

Na manhã desta segunda, um grupo de moradores fez uma manifestação para pedir urgência na solução do problema.

“Agora vamos tentar entender o que está acontecendo com o solo, o que está acontecendo com água. O que acontece com o que é escondido, o que é muito guardado. toda uma preocupação, todo uma segurança em cima de um lixo recolhido da sua casa”, diz a supervisora de vendas Angela Fernandes Moura.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *