Quilombolas recuperam sistema agrícola de mais de 300 anos que não usa adubo nem agrotóxicos
16/11/2018
Brasileiros ganham prêmio internacional com tecnologia inovadora de restauração florestal
26/11/2018

Mercearia “pague-o-que-puder” é aberta no Canadá com alimentos que iriam para o lixo

Fundada sob o nome “Feed It Forward”, a mercearia “vende” alimentos e ingredientes doados por supermercados que não tiveram permissão gerencial para vender os produtos em suas redes de lojas.

Um genial e inovador empreendimento foi inaugurado no Canadá: a primeira mercearia “pague-o-que-puder” do mundo acaba de ser aberta em Toronto e as prateleiras são abastecidas inteiramente com alimentos quase-desperdiçados, que seriam jogados no lixo.

Fundada sob o nome “Feed It Forward“, a mercearia “vende” alimentos e ingredientes doados por supermercados que não tiveram permissão gerencial para vender os produtos em suas redes de lojas.

Longe de estarem podres, e dessa forma, impróprios para consumo, os produtos na verdade foram descartados por estarem deformados, marcados ou machucados, apesar de serem perfeitamente comestíveis.

Outros produtos são doados porque as mercearias e feiras são desautorizadas de vender as mercadorias cuja data de vencimento esteja muito próxima, embora em alguns alimentos encontrados, a data de validade ainda se estenda por vários dias e semanas à frente. Num terceiro caso, os alimentos são descartados, acredite, porque há muito em estoque. Ou seja, eles seriam desperdiçados simplesmente porque não há espaço no depósito!

A mercearia Feed It Forward recebe as mercadorias doadas, que anteriormente eram simplesmente jogadas no lixo, realoca os alimentos nas prateleiras e cataloga suas respectivas datas de vencimento. Os clientes são livres para encher suas cestas e pagarem o que puderem. Se eles não tiverem dinheiro, ainda estão livres para pegar o que quiserem, embora as famílias só possam levar para casa o equivalente em peso para um dia de refeições para que a loja permaneça abastecida.

Aqueles que podem pagar pelo que levarem também têm a opção de pagar para outros que não possuem a mesma oportunidade – cobrindo o custo de mantimentos de outras pessoas.

Fruto de uma ideia do chef de cozinha Jagger Gordon, um reconhecido ativista pelo fim do desperdício descontrolado de comida, a mercearia agora atende a outra causa de Jagger: alimentar os famintos.

Gordou inspirou-se e começou a trabalhar para abrir uma ONG sem fins lucrativos ainda em 2014, quando administrava sua própria empresa de catering (isto é, um serviço de fornecimento de refeições coletivas). Atordoado com a quantidade de comida que era desperdiçada, literalmente, jogada em dezenas de latões de lixo, ele começou a abrir restaurantes móveis em Toronto, que distribuía refeições nutritivas feitas com alimentos e ingredientes recuperados.

Acabou ganhando as manchetes locais em 2016, quando serviu mais de 600 refeições quentes para os moradores de rua famintos da cidade, na véspera de Natal. No ano seguinte, abriu um “bar de sopas”, o primeiro restaurante “pague-o-que-puder” de Toronto.

Paralelamente aos seus trabalhos sociais, o chef está se unindo a várias pessoas, grupos e agremiações não-partidárias num projeto-petição que exigirá mudanças nas leis alimentares por parte do Parlamento Canadense.

“O conceito por trás da loja é mostrar como os canadenses podem utilizar os alimentos que são destinados a aterros sanitários: alimentos perfeitamente comestíveis que não devem ser descartados e que podem estar enchendo as barrigas vazias de nossos cidadãos”, disse Gordon ao portal de notícias The Star.

Fonte: Razões para Acreditar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *