São Paulo: quem vai de ônibus emite quatro vezes menos poluentes
23/06/2017
Incentivos a carros elétricos são uma forma cara de reduzir poluição, diz estudo
26/06/2017

Rumo ao coração da Amazônia brasileira

Fonte: Instituto Socioambiental

As Serras Guerreiras de Tapuruquara ficam no município de Santa Isabel do Rio Negro (antiga Tapuruquara), nas Terras Indígenas Médio Rio Negro I e Médio Rio Negro II, no noroeste amazônico. É nesse território sagrado para a cultura indígena que a expedição acontece. Uma aventura amazônica em meio à espetacular diversidade natural do Rio Negro, guiada pelos povos que vivem no lugar há milhares de anos.

A Expedição nas Serras Guerreiras de Tapuruquara é parte de uma viagem técnica para avaliação dos roteiros turísticos elaborados pelas comunidades indígenas do Rio Negro. Você terá a oportunidade de vivenciar o cotidiano das comunidades por meio de atrativos que elas prepararam. E, ao mesmo tempo, apoiará a estruturação de um projeto de turismo de base comunitária em Terra Indígena, alternativa para o desenvolvimento sustentável da região e de geração de renda.
A atividade é realizada pela Acir (Associação das Comunidades Indígenas e Ribeirinhas) em parceria com a Foirn (Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro), o ISA (Instituto Socioambiental) e a ONG Garupa.

Veja os roteiros

A expedição é dividida em dois roteiros: Iwitera (serra) e Maniaka (mandioca). O primeiro (de 6 a 15 de outubro) tem perfil mais aventureiro e o segundo (de 14 a 22 de outubro), mais cultural. Ambos, entretanto, oferecem experiências diversificadas (ou seja, há muita aventura e cultura nas duas viagens). Se você gostou da ideia entre no site e saiba mais www.serrasdetapuruquara.org

Para tirar suas dúvidas e realizar sua pré-inscrição, escreva para expedicoes@garupa.org.br.
Se você tiver interesse em ser parceiro das iniciativas de turismo indígena no Rio Negro, escreva para turismonorionegro@socioambiental.org.

 

O que você irá deixar para o mundo?Selo Sou Resíduo Zero

Conheça o Sou Resíduo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *