Designers utilizam lixo plástico dos oceanos para confeccionar casinhas para animais de rua com impressora 3D
17/10/2016
Programa consolida o Paraná como maior produtor nacional de orgânicos
18/10/2016

Aplicativo evita descarte de 376 toneladas de comida em apenas

Fonte: Mercado.etc

A jovem norte-americana Komal Ahmad ainda estava na universidade quando desenvolveu um aplicativo com poder para evitar o desperdício de alimentos, ao mesmo tempo em que alimenta pessoas em situação de risco. A ideia surgiu a partir da inquietação em ver a quantidade de comida que era descartada no refeitório da Universidade de Berkeley, na Califórnia, enquanto milhares de pessoas passam fome no mundo e até mesmo na própria região em que estava.

Para ela, a fome é o “problema mais idiota do mundo”, porque, segundo Komal, com tanta criatividade e abundância, este problema nem deveria existir. Assim, a jovem resolveu direcionar a sua criatividade para erradicar a fome. Desta forma surgia a Copia, uma organização em fins lucrativos, criada em 2012.

O primeiro trabalho foi realizado dentro da própria faculdade, o que levou a Universidade de Berkeley a ser a primeira do país a evitar o desperdício de alimentos através de doações a organizações locais. Mas, mesmo com um resultado positivo, Komal achava que deveria existir um jeito mais eficiente de conectar quem tem alimento sobrando e quem necessita. Se existem aplicativos que conectam pessoas aos restaurantes, para pedir refeições, por que não usar a mesma abordagem para redistribuir a comida? Foi essa a indagação da jovem.

Depois de formada, ela começou a trabalhar com uma equipe de engenheiros de software para criar um aplicativo que integrasse as empresas de todos os tipos com excedentes de alimentos e as organizações locais. Quando o aplicativo conecta o tipo de comida à organização que necessita daquilo, a empresa de Komal envia representantes para fazerem a retirada e entrega no destino.

O trabalho social ainda vai além do alimento, já que a maior parte dos entregadores que prestam serviço são veteranos de guerra ou ex-sem-teto, que não têm muitas oportunidades no mundo dos negócios.

Para tornar o negócio sustentável, a Copia deixou de ser uma ONG e se tornou, recentemente, uma empresa com fins lucrativos. Assim, os doadores são cobrados de acordo com o volume de alimento doado e, em troca, têm redução de 20 a 30% nos impostos resultantes. Em troca, a empresa entrega relatórios detalhados sobre a comida entregue, para que as companhias possam identificar onde estão as perdas e reduzir o desperdício.

Ao longo dos últimos quatro anos e atuando apenas na Califórnia, a Copia já conseguiu evitar que mais de 376 toneladas de alimentos fossem descartadas. Esse montante foi suficiente para ajudar mais de 700 mil pessoas, com doações provenientes de 150 clientes cadastrados. Pelo lado financeiro, o projeto facilitou US$ 4,9 milhões em deduções fiscais e já planeja expandir suas atividades para outros estados norte-americanos. Segundo Komal, também existem empresas da Alemanha e da Áustria interessadas na ferramenta.

srzz

 

O que você irá deixar para o mundo?

Conheça o Sou Resíduo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze + dezessete =