Poluição plástica nas praias de Hong Kong
18/07/2016
Em guerra, Síria aposta em hortas urbanas para conseguir alimentar população
19/07/2016

Bairro rico produz mais que dobro de lixo gerado na periferia

Fonte: Catraca Livre

Quanto mais rico um lugar, mais alta é a sua produção de lixo.

Quem vive nos distritos que formam a Subprefeitura de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, região com o maior IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) da capital paulista (0,956), produz 489 kg de lixo domiciliar por ano, em média.

Já o morador da região da Subprefeitura de Tiradentes, quarto pior IDH paulistano (0,732), produz 216 quilos de lixo domiciliar por ano, o mais baixo índice da cidade. Isso é menos do que a metade da produção de resíduos por habitante de Pinheiros.

É o que aponta levantamento inédito feito pelo Fiquem Sabendo com base em dados de 2015 daAutoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb) obtidos por meio da Lei Federal nº 12.527/2011 (Lei de Acesso à Informação).

O número de habitantes da região de cada subprefeitura utilizado como parâmetro é o adotado pela prefeitura. Isso significa dizer que o levantamento não leva em conta a população flutuante desses locais, ou seja, aquelas pessoas que trabalham neles mas moram em outras regiões da cidade.

De acordo com as informações disponibilizadas pelo órgão, fazem parte da lista das dez subprefeituras com as mais altas taxas de produção de lixo todas as sete regiões com maiores IDHs da cidade. Além de Pinheiros, são elas, por ordem descrescente: Vila Mariana (2º), Santo Amaro, Lapa, Sé, Mooca e Santana/Tucuruvi (7º).

srzz

 

O que você irá deixar para o mundo?

Conheça o Sou Resíduo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − 12 =