24/11/2020

Comércio grande gerador precisa emitir MTR: novo documento eletrônico para gestão de resíduos

Estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços que gerem no território nacional resíduos perigosos e resíduos não perigosos – como sobras de tecidos, papeis e resíduos equiparados aos domésticos, porém em grande quantidade –, deverão emitir, a partir de 1º de janeiro de 2021, o Manifesto de Transporte de Resíduos (MTR). Estas empresas, consideradas grandes geradores, também devem ter Plano […]
09/11/2020
Foto por Cleber Souza para UOL

Lixo invade estação da linha 6-Laranja do metrô; obra se arrasta há 5 anos

“Aqui é um caos. Às vezes eu acho que não vou ver esse metrô pronto nunca”, reclama André do Nascimento, 58, que mora na Brasilândia, zona norte de São Paulo, há 50 anos. O “metrô” a que ele se refere é a Linha 6-Laranja, que começou a ser construída em 2015, mas teve as obras paradas em setembro de 2016, […]
03/11/2020

Pequenas marcas de cosméticos dão exemplo sustentável de ponta a ponta

Desde a escolha da matéria-prima, de fontes renováveis, até a entrega do produto, para garantir destino das embalagens, empreendedores veem alta nas vendas com busca por mais saúde na pandemia Conheça as iniciativas Óleo corporal de calêndula para problemas de pele e inflamações, suavizador vegano de olheiras com alecrim e olíbano, água micelar orgânica com extrato de aloe vera, gel […]
20/10/2020

Os descaminhos do Lixo – Opinião Estadão

Há um grande contingente de pessoas não atendidas por serviços de coleta, e o setor apresenta déficits consideráveis em relação à coleta seletiva, recuperação de materiais e disposição dos resíduos sólidos Nos últimos anos houve uma melhora quantitativa e qualitativa na cobertura de coleta de lixo no Brasil. O avanço, contudo, foi bem menor do que o necessário: há um […]
15/10/2020

Mercado Municipal Kinjo Yamato intitulado como o primeiro Mercado Sustentável da cidade de São Paulo

Sobre o mercado A história do Mercado Municipal Kinjo Yamato tem início no antigo “Mercado Caipira” ou “25 de Março dos produtos hortifrutis”, como era chamado o local antes instalado na Várzea do Parque Dom Pedro e que se tornou conhecido pela comercialização de frutas, legumes e verduras provenientes dos campos onde trabalhavam imigrantes japoneses. Como complemento de renda, esses […]

Fonte: Hypeness

Em 2013, os amigos indianos Raj Desai e Pratik Agarwal foram juntos a um festival de música chamado Bangalore. Segundo a dupla, eles demoraram duas horas para achar a saída do local, de tanto lixo jogado pelo chão.

Incomodados com o hábito de seus conterrâneos de jogar lixo em qualquer lugar, menos nas lixeiras, eles, que já eram sócios numa StartUp de tecnologia, decidiram criar algo que pudesse ajudar a melhorar a situação.

O resultado é uma lata de lixo digitalizada, que libera uma conexão Wi-Fi gratuita por 15 minutos para quem a utiliza. O aparelho possui um painel de LED que libera um código único de acesso cada vez que algo é jogado fora. A rede tem alcance de 50 metros a partir da lixeira.

As latas de lixo têm mais ou menos 1,40 metro de altura, custam cerca de 1500 dólares e chamam a atenção de longe. Nos eventos em que foram utilizadas, pessoas formaram fila para jogar coisas nelas, algo que surpreendeu até os criadores.

Convenhamos que ninguém deveria precisar de incentivos para jogar lixo no lixo, mas na prática a criação dos dois é eficiente!

 

srzz

 

O que você irá deixar para o mundo?

Conheça o Sou Resíduo

15/03/2016

Indianos criam lixeira que fornece Wi-Fi para quem fizer o descarte correto

Fonte: Hypeness Em 2013, os amigos indianos Raj Desai e Pratik Agarwal foram juntos a um festival de música chamado Bangalore. Segundo a dupla, eles demoraram duas horas para achar a saída do local, de tanto lixo jogado pelo chão. Incomodados com o hábito de seus conterrâneos de jogar lixo em qualquer lugar, menos nas lixeiras, eles, que já eram […]