24/11/2020

Comércio grande gerador precisa emitir MTR: novo documento eletrônico para gestão de resíduos

Estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços que gerem no território nacional resíduos perigosos e resíduos não perigosos – como sobras de tecidos, papeis e resíduos equiparados aos domésticos, porém em grande quantidade –, deverão emitir, a partir de 1º de janeiro de 2021, o Manifesto de Transporte de Resíduos (MTR). Estas empresas, consideradas grandes geradores, também devem ter Plano […]
09/11/2020
Foto por Cleber Souza para UOL

Lixo invade estação da linha 6-Laranja do metrô; obra se arrasta há 5 anos

“Aqui é um caos. Às vezes eu acho que não vou ver esse metrô pronto nunca”, reclama André do Nascimento, 58, que mora na Brasilândia, zona norte de São Paulo, há 50 anos. O “metrô” a que ele se refere é a Linha 6-Laranja, que começou a ser construída em 2015, mas teve as obras paradas em setembro de 2016, […]
03/11/2020

Pequenas marcas de cosméticos dão exemplo sustentável de ponta a ponta

Desde a escolha da matéria-prima, de fontes renováveis, até a entrega do produto, para garantir destino das embalagens, empreendedores veem alta nas vendas com busca por mais saúde na pandemia Conheça as iniciativas Óleo corporal de calêndula para problemas de pele e inflamações, suavizador vegano de olheiras com alecrim e olíbano, água micelar orgânica com extrato de aloe vera, gel […]
20/10/2020

Os descaminhos do Lixo – Opinião Estadão

Há um grande contingente de pessoas não atendidas por serviços de coleta, e o setor apresenta déficits consideráveis em relação à coleta seletiva, recuperação de materiais e disposição dos resíduos sólidos Nos últimos anos houve uma melhora quantitativa e qualitativa na cobertura de coleta de lixo no Brasil. O avanço, contudo, foi bem menor do que o necessário: há um […]
15/10/2020

Mercado Municipal Kinjo Yamato intitulado como o primeiro Mercado Sustentável da cidade de São Paulo

Sobre o mercado A história do Mercado Municipal Kinjo Yamato tem início no antigo “Mercado Caipira” ou “25 de Março dos produtos hortifrutis”, como era chamado o local antes instalado na Várzea do Parque Dom Pedro e que se tornou conhecido pela comercialização de frutas, legumes e verduras provenientes dos campos onde trabalhavam imigrantes japoneses. Como complemento de renda, esses […]

Fonte: The Greenest Post

Como projeto de mestrado, a designer chinesa Qiyan Deng criou uma linha de talheres inspirados em plantas, com cores e formas que lembram frutas e vegetais. Produzida com amido de milho, a coleção ganhou o nome de Graft.

“O objetivo é apresentar o bioplástico. É um material lindo que merece concepção de design de ponta – não apenas exploração moral”, explica Deng.

O material é biodegravável, o que significa grande avanço em relação aos copinhos e talheres descartáveis convencionais. O design é tão bem trabalhado que poucos terão coragem de jogar os talheres fora! Como escreve a artista em seu site oficial, “as formas da natureza são utilizadas com outra finalidade: a haste de salsão vira garfo, a pétala de alcachofra, uma colher. A harmonia entre a sensação visual e tátil traz junto uma pergunta: Você conseguirá jogá-los fora facilmente?”.

O trabalho foi feito em partes: primeiro foi utilizado resina para encontrar o melhor formato e aplicação. Depois disso uma impressora 3D foi empregada para reproduzir as características dos alimentos nos objetos. Os talheres ainda são um protótipo, mas a designer procura patrocinadores para financiar sua invenção.

srzz

 

O que você irá deixar para o mundo?

Conheça o Sou Resíduo

19/08/2016

Talheres descartáveis feitos de amido de milho são biodegradáveis

Fonte: The Greenest Post Como projeto de mestrado, a designer chinesa Qiyan Deng criou uma linha de talheres inspirados em plantas, com cores e formas que lembram frutas e vegetais. Produzida com amido de milho, a coleção ganhou o nome de Graft. “O objetivo é apresentar o bioplástico. É um material lindo que merece concepção de design de ponta – […]
30/03/2016

Empreendedor Indiano lança talheres comestíveis para reduzir quantidade de plástico na lixeira

Fonte: Green Savers Os cidadãos indianos atiram para o lixo cerca de 120 mil milhões de talheres de plástico por ano, um número escandaloso para o ambiente e que levou Narayana Peesapaty a desenvolver um conjunto de talheres a partir de painço, arroz e trigo – ou seja, são comestíveis. Caso os talheres não sejam ingeridos, eles são biodegradáveis e […]