30/04/2021

O que é a NBR 10004/2004?

A Norma Técnica Brasileira 10004/2004 tem por objetivo classificar os resíduos sólidos quanto aos seus riscos potenciais ao meio ambiente e à saúde pública, para que possam ser gerenciados adequadamente. Esta NBR não considera resíduos radioativos, ficando sob responsabilidade da Comissão Nacional de Energia Nuclear. Qual sua importância? O estabelecimento de uma padronização e codificação dos resíduos facilita o gerenciamento […]
26/04/2021

O que é MTR (Manifesto de Transporte de Resíduos)?

O Manifesto de Transporte de Resíduos – MTR é um documento que os geradores de resíduos devem emitir através do Sistema Nacional de Informações sobre a Gestão de Resíduos Sólidos – SINIR, e estão sujeitos à elaboração da PGRS. O mesmo permite que os resíduos gerados e destinados sejam rastreados. O documento emitido é numerado e deverá acompanhar o transporte […]
15/04/2021

Tudo que você precisa saber sobre Gestão de Resíduos Sólidos

Qualquer tipo de negócio é um potencial gerador de resíduos, uma vez que estamos constantemente utilizando materiais e consumindo alimentos em nossas atividades diárias. Acabar com os impactos negativos da geração de lixo é um desafio e tanto, porém, de alguma forma, essas atividades podem ser mitigadas e gerar impactos positivos de âmbito social, econômico e ambiental. Fazer a gestão […]
31/03/2021

Conheça a IN IBAMA 13/2012

Entre os instrumentos definidos na Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS (Lei 12.305/10), encontramos o Cadastro Nacional de Operadores de Resíduos Perigosos e o Cadastro Técnico Federal de Atividades Potencialmente Poluidoras ou Utilizadoras de Recursos Ambientais. Estes instrumentos estão atribuídos ao SISNAMA – Sistema Nacional do Meio Ambiente – que dispõe como um de seus Órgãos Executores o IBAMA […]
17/02/2021

A inconsciência que degrada, a arte que transforma

Matéria por Ana Rocha O meio ambiente e o resíduo Concordamos que nos últimos 30 anos a humanidade evoluiu em vários aspectos importantes para a nossa sobrevivência. Não podemos dizer que possuímos pouca quantidade de informação sobre como tratar o nosso lixo, já que a internet dispõe de uma tonelada de informações válidas e práticas de como proceder com os nossos […]

Fonte: GreenpeaceBR

Na manifestação na frente do órgão, nossos ativistas entregam a Carta em Defesa dos Corais da Amazônia, assinada por cientistas contra a exploração de petróleo na bacia da foz do Amazonas; decisão que pode sair em breve não tem amparo técnico.

“Não é necessário abrir uma nova fronteira de exploração de petróleo para atender as necessidade de energia do País, ainda mais em uma região altamente sensível e da qual dependem muitas comunidades vulneráveis, como na bacia da foz do Amazonas.” A afirmação é da própria Associação dos Servidores do Ibama – Asibama, que representa os funcionários do órgão, em apoio à manifestação do Greenpeace em frente ao prédio do Instituto, no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (14/8).

Com banners e placas, reunimos nossos ativistas e voluntários para pedir ao Ibama que resista à pressão política e ao lobby das empresas Total e BP e  negue a licença ambiental que autoriza a exploração de petróleo na região, pois não há amparo técnico. “Os Estudos de Impacto Ambiental das empresas são repletos de falhas e inconsistências que impedem uma clareza sobre o tamanho dos danos em caso de vazamentos, no entanto, as próprias empresas admitem a probabilidade de 30% de um derramamento de óleo atingir o recife. É um risco muito alto”, afirma a bióloga Helena Spiritus, da campanha de Clima e Energia do Greenpeace.

Este é um momento crucial para a campanha, pois a licença está prestes a ser decidida pelo Ibama. Por isso, na manifestação, o professor Carlos Eduardo Leite Ferreira, doutor em Biologia Marinha e coordenador do Laboratório de Ecologia e Conservação em Ambientes Recifais da Universidade Federal Fluminense (Lecar/UFF), entregou ao representante da área de Óleo e Gás do Ibama, Ivan Werneck, a “Carta Aberta” assinada por renomados cientistas do mundo todo e que pede a proteção desse bioma.

“O recife dos Corais da Amazônia, além de ser um corredor de biodiversidade entre a foz do Amazonas e o Caribe, é um refúgio para os corais que se encontram ameaçados pelo aquecimento global por estar em uma região mais profunda. No futuro, ele poderá ajudar a repovoar as áreas degradadas dos oceanos, porém, ainda o conhecemos muito pouco. Por isso pedimos que o Ibama ouça a Ciência e priorize a proteção desse ecossistema”, afirma o cientista.

Você também pode fazer parte dessa manifestação. Clique e envie uma mensagem direta para a presidente do Ibama pedindo pela proteção dos Corais da Amazônia.

srzz

O que você irá deixar para o mundo?

Conheça o Sou Resíduo

15/08/2017

Ibama, ouça a ciência e não ceda às pressões políticas

Fonte: GreenpeaceBR Na manifestação na frente do órgão, nossos ativistas entregam a Carta em Defesa dos Corais da Amazônia, assinada por cientistas contra a exploração de petróleo na bacia da foz do Amazonas; decisão que pode sair em breve não tem amparo técnico. “Não é necessário abrir uma nova fronteira de exploração de petróleo para atender as necessidade de energia […]