30/04/2021

O que é a NBR 10004/2004?

A Norma Técnica Brasileira 10004/2004 tem por objetivo classificar os resíduos sólidos quanto aos seus riscos potenciais ao meio ambiente e à saúde pública, para que possam ser gerenciados adequadamente. Esta NBR não considera resíduos radioativos, ficando sob responsabilidade da Comissão Nacional de Energia Nuclear. Qual sua importância? O estabelecimento de uma padronização e codificação dos resíduos facilita o gerenciamento […]
26/04/2021

O que é MTR (Manifesto de Transporte de Resíduos)?

O Manifesto de Transporte de Resíduos – MTR é um documento que os geradores de resíduos devem emitir através do Sistema Nacional de Informações sobre a Gestão de Resíduos Sólidos – SINIR, e estão sujeitos à elaboração da PGRS. O mesmo permite que os resíduos gerados e destinados sejam rastreados. O documento emitido é numerado e deverá acompanhar o transporte […]
15/04/2021

Tudo que você precisa saber sobre Gestão de Resíduos Sólidos

Qualquer tipo de negócio é um potencial gerador de resíduos, uma vez que estamos constantemente utilizando materiais e consumindo alimentos em nossas atividades diárias. Acabar com os impactos negativos da geração de lixo é um desafio e tanto, porém, de alguma forma, essas atividades podem ser mitigadas e gerar impactos positivos de âmbito social, econômico e ambiental. Fazer a gestão […]
31/03/2021

Conheça a IN IBAMA 13/2012

Entre os instrumentos definidos na Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS (Lei 12.305/10), encontramos o Cadastro Nacional de Operadores de Resíduos Perigosos e o Cadastro Técnico Federal de Atividades Potencialmente Poluidoras ou Utilizadoras de Recursos Ambientais. Estes instrumentos estão atribuídos ao SISNAMA – Sistema Nacional do Meio Ambiente – que dispõe como um de seus Órgãos Executores o IBAMA […]
17/02/2021

A inconsciência que degrada, a arte que transforma

Matéria por Ana Rocha O meio ambiente e o resíduo Concordamos que nos últimos 30 anos a humanidade evoluiu em vários aspectos importantes para a nossa sobrevivência. Não podemos dizer que possuímos pouca quantidade de informação sobre como tratar o nosso lixo, já que a internet dispõe de uma tonelada de informações válidas e práticas de como proceder com os nossos […]

Fonte: ONUBR

Não é possível desassociar as mudanças climáticas do crescimento demográfico, dos padrões de consumo das populações e dos processos de industrialização e de produção, afirmou o representante do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) no Brasil, Jaime Nadal, durante a conferência “Diálogo Mercosul-União Europeia sobre mudanças climáticas, segurança energética e alimentar”, realizado na quarta-feira (16) em Brasília (DF).

Segundo Nadal, o tema necessita de mais debate e pesquisa, já que são visíveis os impactos dos padrões de consumo das populações e do crescimento demográfico sobre a disponibilidade de recursos, os modelos de produção e as mudanças climáticas. “Quando se compara o aumento das emissões dos gases do efeito estufa e o crescimento demográfico, percebe-se um paralelismo. Eles crescem juntos aos longo dos anos”, explicou.

Mas, de acordo com o representante do UNFPA no Brasil, o aumento da população não pode ser visto como a única ameaça ao meio ambiente. “As evidências confirmam, cada vez mais, que a questão central para o meio ambiente não é o simples crescimento populacional. A dinâmica populacional impacta e é impactada pelo meio ambiente”, afirmou. “Ao mesmo tempo, percebe-se que tem crescido a capacidade tecnológica para a manutenção do bem-estar da população, a capacidade do ser humano de inovar nos recursos necessários para a sobrevivência”, completou.

Planejamento e cooperação

Assim como as mudanças climáticas ligam o alerta quanto à sustentabilidade dos modos de produção e consumo, essa preocupação apresenta potencial para o trabalho conjunto entre países. “Se nada for feito para mitigar o aumento da emissão dos gases do efeito estufa, o futuro será comprometido. Mas é possível, com planejamento, reduzir as calamidades e aumentar a resiliência”, ressaltou o coordenador-residente do Sistema Nações Unidas no Brasil, Niky Fabiancic.

“Os esforços da ONU ao longo dos últimos anos têm sido intensos e com resultado notáveis, como os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e o Acordo de Paris. Agora, cabe aos Estados e à sociedade cumprir os acordos comuns. E isso depende fundamentalmente de encontrarmos formas de cooperar entre os países”, completou o Embaixador da União Europeia no Brasil, João Gomes Cravinho.

A conferência “Diálogo Mercosul-União Europeia sobre mudanças climáticas, segurança energética e alimentar” foi realizada nos dias 15 e 16 na Casa da ONU, em Brasília. O evento foi organizado pelo Centro Brasileiro de Relações Internacionais (CEBRI), Amends e Konrad Adenauer Stiftung e apoiado pela ONU Meio Ambiente e pela União Europeia.

srzz

O que você irá deixar para o mundo?

Conheça o Sou Resíduo

18/08/2017
Agência da ONU ressalta conexão entre mudanças climáticas e padrões de consumo

Agência da ONU ressalta conexão entre mudanças climáticas e padrões de consumo

Fonte: ONUBR Não é possível desassociar as mudanças climáticas do crescimento demográfico, dos padrões de consumo das populações e dos processos de industrialização e de produção, afirmou o representante do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) no Brasil, Jaime Nadal, durante a conferência “Diálogo Mercosul-União Europeia sobre mudanças climáticas, segurança energética e alimentar”, realizado na quarta-feira (16) em Brasília (DF). Segundo […]
03/01/2016

Após réveillon no Rio de Janeiro, mais de 3,3 mil garis trabalham na limpeza da cidade

Fonte: Estadão Após as comemorações de milhões durante o réveillon 2016 no Rio de Janeiro, a Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) começou a limpeza dos locais que sediaram eventos públicos às 6h de hoje. Na orla de Copacabana, na zona sul, palco da principal festa da cidade, os garis dividiram espaço com diversas pessoas que ainda habitavam as areias […]
19/10/2015

Larva pode ser solução para redução de resíduos plásticos

Fonte: Pensamento Verde Os plásticos são um dos materiais de mais difícil decomposição pela natureza. Sacolas plásticas, por exemplo, levam cerca de 400 anos para passarem por esse processo. E uma larvinha de nome científico Tenebrio Molitor, também conhecida como “larva de farinha”, pode ser uma aliada na redução desse tipo de dano. Além de consumir isopor, ela também é […]
19/10/2015

Depois da água, gestão do lixo pode ser o novo foco de uma crise

Fonte: GHG Protocol Brasil Um café com leite e um pão com manteiga iniciam o dia de milhares de brasileiros. O preço do pãozinho subiu. O do café também. E o banho matinal está mais curto por causa da crise hídrica. Fora isso, a vida segue. Ninguém se pergunta para onde vai o pote de manteiga quando seu conteúdo acabar, […]