10/12/2019

Alunos coletam e trocam materiais recicláveis por ‘dinheiro’ em escolas de Ibirá

Batizada de ‘ibirazinho real’, ‘moeda’ local é aceita em lojinhas dentro de escolas municipais e conscientiza estudantes sobre o lixo.  A iniciativa de um professor da rede pública municipal está rendendo bons dividendos ambientais para os 10,9 mil habitantes de Ibirá, no interior de São Paulo. Ele idealizou uma “moeda” local que os 1.200 alunos das três escolas da cidade […]
10/12/2019

Canadá irá banir plásticos de uso único em 2021

Segundo o governo canadense, o país recicla apenas 10% do plástico; nova lei deverá ser introduzida em dois anos. O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, afirmou que os plásticos de um só uso serão banidos no país a partir de 2021. A proibição desse tipo de plástico atingirá principalmente itens como garrafas e sacolas de supermercado. Trudeau ainda explicou que o […]
05/12/2019

Faça sua festa Sou Resíduo Zero

Com a chegada do mês de dezembro aproximam-se as confraternizações de empresas, celebrações de natal e a festa da virada do ano. Sempre fartas com comidas, bebidas e presentes, essas celebrações tendem a ter implicâncias ambientais que muitas vezes não nos atentamos. Algumas das consequências desses momentos está na geração excessiva de resíduos sólidos, sejam eles resultante das embalagens que […]
02/12/2019

CCXP 2019 RECEBE O SELO SOU RESÍDUO ZERO!

A convenção que acontece entre os dias 05 e 08 de dezembro no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center (antigo Centro de Convenções Imigrantes) é o maior evento de cultura pop do Brasil e da América Latina e chega à sua 5ª edição. Com ingressos esgotados, existe a estimativa de que mais de 900mil pessoas passem pelos 115mil m² do pavilhão. A […]
02/12/2019

Reciclagem gerou 70 milhões de reais entre 2017 e 2018

Anuário do setor de reaproveitamento de resíduos sólidos destacou a economia gerada pela atividade Em Setembro, o primeiro Anuário da Reciclagem, que compilou dados do período entre 2017 e 2018, foi lançado em São Paulo. O documento foi realizado pela Associação Nacional dos Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis, a Ancat, e a empresa Pragma Soluções Sustentáveis, entre outros parceiros. […]

Fonte: ONUBR

Não é possível desassociar as mudanças climáticas do crescimento demográfico, dos padrões de consumo das populações e dos processos de industrialização e de produção, afirmou o representante do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) no Brasil, Jaime Nadal, durante a conferência “Diálogo Mercosul-União Europeia sobre mudanças climáticas, segurança energética e alimentar”, realizado na quarta-feira (16) em Brasília (DF).

Segundo Nadal, o tema necessita de mais debate e pesquisa, já que são visíveis os impactos dos padrões de consumo das populações e do crescimento demográfico sobre a disponibilidade de recursos, os modelos de produção e as mudanças climáticas. “Quando se compara o aumento das emissões dos gases do efeito estufa e o crescimento demográfico, percebe-se um paralelismo. Eles crescem juntos aos longo dos anos”, explicou.

Mas, de acordo com o representante do UNFPA no Brasil, o aumento da população não pode ser visto como a única ameaça ao meio ambiente. “As evidências confirmam, cada vez mais, que a questão central para o meio ambiente não é o simples crescimento populacional. A dinâmica populacional impacta e é impactada pelo meio ambiente”, afirmou. “Ao mesmo tempo, percebe-se que tem crescido a capacidade tecnológica para a manutenção do bem-estar da população, a capacidade do ser humano de inovar nos recursos necessários para a sobrevivência”, completou.

Planejamento e cooperação

Assim como as mudanças climáticas ligam o alerta quanto à sustentabilidade dos modos de produção e consumo, essa preocupação apresenta potencial para o trabalho conjunto entre países. “Se nada for feito para mitigar o aumento da emissão dos gases do efeito estufa, o futuro será comprometido. Mas é possível, com planejamento, reduzir as calamidades e aumentar a resiliência”, ressaltou o coordenador-residente do Sistema Nações Unidas no Brasil, Niky Fabiancic.

“Os esforços da ONU ao longo dos últimos anos têm sido intensos e com resultado notáveis, como os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e o Acordo de Paris. Agora, cabe aos Estados e à sociedade cumprir os acordos comuns. E isso depende fundamentalmente de encontrarmos formas de cooperar entre os países”, completou o Embaixador da União Europeia no Brasil, João Gomes Cravinho.

A conferência “Diálogo Mercosul-União Europeia sobre mudanças climáticas, segurança energética e alimentar” foi realizada nos dias 15 e 16 na Casa da ONU, em Brasília. O evento foi organizado pelo Centro Brasileiro de Relações Internacionais (CEBRI), Amends e Konrad Adenauer Stiftung e apoiado pela ONU Meio Ambiente e pela União Europeia.

srzz

O que você irá deixar para o mundo?

Conheça o Sou Resíduo

18/08/2017
Agência da ONU ressalta conexão entre mudanças climáticas e padrões de consumo

Agência da ONU ressalta conexão entre mudanças climáticas e padrões de consumo

Fonte: ONUBR Não é possível desassociar as mudanças climáticas do crescimento demográfico, dos padrões de consumo das populações e dos processos de industrialização e de produção, afirmou o representante do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) no Brasil, Jaime Nadal, durante a conferência “Diálogo Mercosul-União Europeia sobre mudanças climáticas, segurança energética e alimentar”, realizado na quarta-feira (16) em Brasília (DF). Segundo […]
03/01/2016

Após réveillon no Rio de Janeiro, mais de 3,3 mil garis trabalham na limpeza da cidade

Fonte: Estadão Após as comemorações de milhões durante o réveillon 2016 no Rio de Janeiro, a Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) começou a limpeza dos locais que sediaram eventos públicos às 6h de hoje. Na orla de Copacabana, na zona sul, palco da principal festa da cidade, os garis dividiram espaço com diversas pessoas que ainda habitavam as areias […]
19/10/2015

Larva pode ser solução para redução de resíduos plásticos

Fonte: Pensamento Verde Os plásticos são um dos materiais de mais difícil decomposição pela natureza. Sacolas plásticas, por exemplo, levam cerca de 400 anos para passarem por esse processo. E uma larvinha de nome científico Tenebrio Molitor, também conhecida como “larva de farinha”, pode ser uma aliada na redução desse tipo de dano. Além de consumir isopor, ela também é […]
19/10/2015

Depois da água, gestão do lixo pode ser o novo foco de uma crise

Fonte: GHG Protocol Brasil Um café com leite e um pão com manteiga iniciam o dia de milhares de brasileiros. O preço do pãozinho subiu. O do café também. E o banho matinal está mais curto por causa da crise hídrica. Fora isso, a vida segue. Ninguém se pergunta para onde vai o pote de manteiga quando seu conteúdo acabar, […]