30/04/2021

O que é a NBR 10004/2004?

A Norma Técnica Brasileira 10004/2004 tem por objetivo classificar os resíduos sólidos quanto aos seus riscos potenciais ao meio ambiente e à saúde pública, para que possam ser gerenciados adequadamente. Esta NBR não considera resíduos radioativos, ficando sob responsabilidade da Comissão Nacional de Energia Nuclear. Qual sua importância? O estabelecimento de uma padronização e codificação dos resíduos facilita o gerenciamento […]
26/04/2021

O que é MTR (Manifesto de Transporte de Resíduos)?

O Manifesto de Transporte de Resíduos – MTR é um documento que os geradores de resíduos devem emitir através do Sistema Nacional de Informações sobre a Gestão de Resíduos Sólidos – SINIR, e estão sujeitos à elaboração da PGRS. O mesmo permite que os resíduos gerados e destinados sejam rastreados. O documento emitido é numerado e deverá acompanhar o transporte […]
15/04/2021

Tudo que você precisa saber sobre Gestão de Resíduos Sólidos

Qualquer tipo de negócio é um potencial gerador de resíduos, uma vez que estamos constantemente utilizando materiais e consumindo alimentos em nossas atividades diárias. Acabar com os impactos negativos da geração de lixo é um desafio e tanto, porém, de alguma forma, essas atividades podem ser mitigadas e gerar impactos positivos de âmbito social, econômico e ambiental. Fazer a gestão […]
31/03/2021

Conheça a IN IBAMA 13/2012

Entre os instrumentos definidos na Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS (Lei 12.305/10), encontramos o Cadastro Nacional de Operadores de Resíduos Perigosos e o Cadastro Técnico Federal de Atividades Potencialmente Poluidoras ou Utilizadoras de Recursos Ambientais. Estes instrumentos estão atribuídos ao SISNAMA – Sistema Nacional do Meio Ambiente – que dispõe como um de seus Órgãos Executores o IBAMA […]
17/02/2021

A inconsciência que degrada, a arte que transforma

Matéria por Ana Rocha O meio ambiente e o resíduo Concordamos que nos últimos 30 anos a humanidade evoluiu em vários aspectos importantes para a nossa sobrevivência. Não podemos dizer que possuímos pouca quantidade de informação sobre como tratar o nosso lixo, já que a internet dispõe de uma tonelada de informações válidas e práticas de como proceder com os nossos […]

Fonte: Jornal da USP

Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) indicam que 2017 é o segundo ano com o maior número de queimadas da história. A objetividade dos números mostra que, de janeiro a setembro, 185 mil focos de incêndio foram detectados no País; em 2010, foram cerca de 194 mil ocorrências dessa natureza. Somente em setembro deste ano, mais de 95 mil queimadas atingiram florestas brasileiras.

Além da ação humana – principal responsável pela ocorrência de incêndios -, não se pode desprezar o poder dos raios, os quais contribuem com sua cota de destruição para agravar o problema. A informação é da professora Vânia Regina Pivello do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo. Ela lembra que o Brasil é um dos países com maior incidência de raios no mundo, principalmente em sua região central, em que se tem uma vegetação – o cerrado – que favorece a ocorrência de queimadas.

No entanto, a grande maioria dos incêndios em florestas é mesmo proveniente da ação humana, à qual se juntam, em algumas regiões do País, longos períodos de estiagem e baixas condições de umidade do ar. Florestas úmidas, como as que abundam em São Paulo, “não queimam com facilidade” pelas suas próprias características, explica a professora Vânia. De resto, o fenômeno de incêndios florestais não é único e exclusivo do Brasil, atingindo igualmente países do Hemisfério Norte. Em Portugal e na Espanha, por exemplo, em que o verão é quente e seco e as vegetações possuem resina, a propagação do fogo é maior, assim como é mais alta a temperatura das chamas.

Ao contrário do que ocorre no cerrado, em que queimadas fazem parte de seu ciclo natural de vida, nas florestas o incêndio é prejudicial para a vegetação e para o ambiente, que se torna mais degradado à medida em que o fogo perdura. A professora Vânia diz que o homem pode agir no sentido de minimizar e prevenir os estragos, bastando para isso manter as queimadas sob controle em áreas prescritas. Ela aconselha cuidados com o entorno das florestas, a fim de minimizar os estragos causados pela queima agrícola ou queima de pastos.

 

srzz

O que você irá deixar para o mundo?

Conheça o Sou Resíduo

16/10/2017

Ação humana ainda é a maior causadora de incêndios florestais no Brasil

Fonte: Jornal da USP Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) indicam que 2017 é o segundo ano com o maior número de queimadas da história. A objetividade dos números mostra que, de janeiro a setembro, 185 mil focos de incêndio foram detectados no País; em 2010, foram cerca de 194 mil ocorrências dessa natureza. Somente em setembro deste […]
06/10/2017

Setembro bateu recordes em queimadas no Brasil

Fonte: Envolverde Setembro foi o mais com mais queimadas no Brasil, nos últimos 20 anos, de acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Temperaturas altas, clima seco e falta de chuva são fatores que contribuem para o surgimento de focos de incêndio. Mas a intervenção do homem é sem dúvida alguma a principal causa dessas ocorrências, provocando […]