24/11/2020

Comércio grande gerador precisa emitir MTR: novo documento eletrônico para gestão de resíduos

Estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços que gerem no território nacional resíduos perigosos e resíduos não perigosos – como sobras de tecidos, papeis e resíduos equiparados aos domésticos, porém em grande quantidade –, deverão emitir, a partir de 1º de janeiro de 2021, o Manifesto de Transporte de Resíduos (MTR). Estas empresas, consideradas grandes geradores, também devem ter Plano […]
09/11/2020
Foto por Cleber Souza para UOL

Lixo invade estação da linha 6-Laranja do metrô; obra se arrasta há 5 anos

“Aqui é um caos. Às vezes eu acho que não vou ver esse metrô pronto nunca”, reclama André do Nascimento, 58, que mora na Brasilândia, zona norte de São Paulo, há 50 anos. O “metrô” a que ele se refere é a Linha 6-Laranja, que começou a ser construída em 2015, mas teve as obras paradas em setembro de 2016, […]
03/11/2020

Pequenas marcas de cosméticos dão exemplo sustentável de ponta a ponta

Desde a escolha da matéria-prima, de fontes renováveis, até a entrega do produto, para garantir destino das embalagens, empreendedores veem alta nas vendas com busca por mais saúde na pandemia Conheça as iniciativas Óleo corporal de calêndula para problemas de pele e inflamações, suavizador vegano de olheiras com alecrim e olíbano, água micelar orgânica com extrato de aloe vera, gel […]
20/10/2020

Os descaminhos do Lixo – Opinião Estadão

Há um grande contingente de pessoas não atendidas por serviços de coleta, e o setor apresenta déficits consideráveis em relação à coleta seletiva, recuperação de materiais e disposição dos resíduos sólidos Nos últimos anos houve uma melhora quantitativa e qualitativa na cobertura de coleta de lixo no Brasil. O avanço, contudo, foi bem menor do que o necessário: há um […]
15/10/2020

Mercado Municipal Kinjo Yamato intitulado como o primeiro Mercado Sustentável da cidade de São Paulo

Sobre o mercado A história do Mercado Municipal Kinjo Yamato tem início no antigo “Mercado Caipira” ou “25 de Março dos produtos hortifrutis”, como era chamado o local antes instalado na Várzea do Parque Dom Pedro e que se tornou conhecido pela comercialização de frutas, legumes e verduras provenientes dos campos onde trabalhavam imigrantes japoneses. Como complemento de renda, esses […]

Fonte: ONUBR

Em conversa durante o programa “Horizontes CEPAL”, a diretora do Instituto Latino-Americano e Caribenho de Planejamento Econômico e Social (ILPES), da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), Cielo Morales, lembrou os desafios do planejamento para o desenvolvimento na região, tendo em vista o cumprimento da Agenda 2030.

Para a especialista, o planejamento sempre será importante para alcançar um desenvolvimento com igualdade e sustentabilidade na região latino-americana e caribenha.

No 11º capítulo do programa “Horizontes CEPAL”, a especialista afirmou que “é muito difícil conceber o futuro guiando-se pelo vai e vem da volatilidade dos contextos regionais ou globais”. Por isso, afirmou, torna-se relevante “construir uma visão coletiva, com uma grande participação de todos os setores interessados no desenvolvimento, sobre o tipo de sociedade, país, região e mundo que queremos”.

“Tudo o que nos rodeia, a mudança climática, a volatilidade financeira, as grandes desigualdades e disparidades que vivemos, reclamam um exercício mais responsável de construção desse futuro que todos queremos, que é avançar para um desenvolvimento que promova a igualdade e a sustentabilidade ambiental e que não comprometa de nenhuma maneira o bem-estar das futuras gerações”, afirmou a funcionária da CEPAL.

Ela completou que “com toda a evidência que temos da insustentabilidade dos padrões de consumo e de produção, sabemos que precisamos de um pacto social para construir uma visão que seja sustentável para o futuro”.

Durante a entrevista, Cielo Morales destacou a realização da 15ª Conferência de Ministros e Chefes de Planejamento da América Latina e do Caribe e da 16ª Reunião do Conselho Regional de Planejamento do ILPES, que ocorrem entre 11 e 13 de outubro em Lima, no Peru.

Durante a reunião das autoridades de planejamento da região — que será inaugurada pela secretária-executiva da CEPAL, Alicia Bárcena —, o organismo regional das Nações Unidas apresentará o Observatório Regional de Planejamento, criado a pedido dos países e que busca se transformar em um poderoso instrumento de monitoramento e acompanhamento da implementação da Agenda 2030.

O Conselho Regional de Planejamento do ILPES tem sessões bianuais das quais participam todos os países-membros da CEPAL representados por autoridades vinculadas ao exercício de planejamento. Atua como órgão orientador superior das atividades do ILPES e serve como órgão de consulta na condução de seus programas de trabalho e na avaliação de seus resultados.

O ILPES, por sua vez, apoia os países da região por meio da incorporação da Agenda 2030 e dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável em seus planos de desenvolvimento.

 

srzz

O que você irá deixar para o mundo?

Conheça o Sou Resíduo

30/08/2017

CEPAL: planejamento é chave para alcançar desenvolvimento com igualdade e sustentabilidade

Fonte: ONUBR Em conversa durante o programa “Horizontes CEPAL”, a diretora do Instituto Latino-Americano e Caribenho de Planejamento Econômico e Social (ILPES), da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), Cielo Morales, lembrou os desafios do planejamento para o desenvolvimento na região, tendo em vista o cumprimento da Agenda 2030. Para a especialista, o planejamento sempre será importante […]