24/11/2020

Comércio grande gerador precisa emitir MTR: novo documento eletrônico para gestão de resíduos

Estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços que gerem no território nacional resíduos perigosos e resíduos não perigosos – como sobras de tecidos, papeis e resíduos equiparados aos domésticos, porém em grande quantidade –, deverão emitir, a partir de 1º de janeiro de 2021, o Manifesto de Transporte de Resíduos (MTR). Estas empresas, consideradas grandes geradores, também devem ter Plano […]
09/11/2020
Foto por Cleber Souza para UOL

Lixo invade estação da linha 6-Laranja do metrô; obra se arrasta há 5 anos

“Aqui é um caos. Às vezes eu acho que não vou ver esse metrô pronto nunca”, reclama André do Nascimento, 58, que mora na Brasilândia, zona norte de São Paulo, há 50 anos. O “metrô” a que ele se refere é a Linha 6-Laranja, que começou a ser construída em 2015, mas teve as obras paradas em setembro de 2016, […]
03/11/2020

Pequenas marcas de cosméticos dão exemplo sustentável de ponta a ponta

Desde a escolha da matéria-prima, de fontes renováveis, até a entrega do produto, para garantir destino das embalagens, empreendedores veem alta nas vendas com busca por mais saúde na pandemia Conheça as iniciativas Óleo corporal de calêndula para problemas de pele e inflamações, suavizador vegano de olheiras com alecrim e olíbano, água micelar orgânica com extrato de aloe vera, gel […]
20/10/2020

Os descaminhos do Lixo – Opinião Estadão

Há um grande contingente de pessoas não atendidas por serviços de coleta, e o setor apresenta déficits consideráveis em relação à coleta seletiva, recuperação de materiais e disposição dos resíduos sólidos Nos últimos anos houve uma melhora quantitativa e qualitativa na cobertura de coleta de lixo no Brasil. O avanço, contudo, foi bem menor do que o necessário: há um […]
15/10/2020

Mercado Municipal Kinjo Yamato intitulado como o primeiro Mercado Sustentável da cidade de São Paulo

Sobre o mercado A história do Mercado Municipal Kinjo Yamato tem início no antigo “Mercado Caipira” ou “25 de Março dos produtos hortifrutis”, como era chamado o local antes instalado na Várzea do Parque Dom Pedro e que se tornou conhecido pela comercialização de frutas, legumes e verduras provenientes dos campos onde trabalhavam imigrantes japoneses. Como complemento de renda, esses […]

Fonte: Green Savers

Para além de alinhavar a estratégia global para as alterações climáticas, a COP21 foi uma montra para inovações, objetos e construções ligadas à sustentabilidade, ecologia e ambiente – muitas empresas e marcas aproveitaram para comunicar os seus objetivos de redução de gases com efeito de estufa, por exemplo.

O ateliê de arquitetura Encore Heureux entrou neste jogo exibicional e desenvolveu um pavilhão feito a partir de portas recicladas. Situado no Hôtel de Ville, no coração de Paris, a estrutura temporária foi construída para chamar a atenção para os benefícios de uma economia circular e baixa em carbono.

As 180 portas de madeira foram recolhidas de um armazém do 19th Arrondissement e o resto do pavilhão utilizou apenas produtos comprados localmente e outros resíduos perdidos. Mais do que uma estrutura de exibição, este Pavilhão Circular é perfeito para receber exposições de arte, leituras, reuniões e workshops.

O interior do pavilhão encontra-se coberto por painéis de exposições e isolado do frio por lã mineral retirada do tecto de um supermercado. Por outro lado, pedaços de madeira que sobraram da construção de um lar de idosos foram também utilizados na estrutura.

A mobília do interior, incluindo 15 cadeiras de madeira e as luzes do tecto, foi recolhida de centros de reciclagem de Paris. Segundo o Inhabitat, o Pavilhão Circular ficará no Hôtel de Ville até 6 de Janeiro. Depois será desmontado, transportado e reconstruído no 15th Arrondisement, para ser utilizado como clube noturno por uma associação desportiva.

srzz

 

O que você irá deixar para o mundo?

Conheça o Sou Resíduo Zero.

22/12/2015

Em Paris, pavilhão é construído a partir da reutilização de portas e materiais que sobraram de obras

Fonte: Green Savers Para além de alinhavar a estratégia global para as alterações climáticas, a COP21 foi uma montra para inovações, objetos e construções ligadas à sustentabilidade, ecologia e ambiente – muitas empresas e marcas aproveitaram para comunicar os seus objetivos de redução de gases com efeito de estufa, por exemplo. O ateliê de arquitetura Encore Heureux entrou neste jogo […]