25/05/2021

Beacon School é Sou Resíduo Zero

Inaugurada em 2010 e reconhecida pela International Baccalaureate Organization como IB World School, a Beacon School tem hoje mais de 1.000 alunos, da Educação Infantil ao Ensino Médio. Em um ambiente que enfatiza o acolhimento, a Beacon oferece uma educação internacional genuinamente bilíngue e aberta para o mundo, ao mesmo tempo em que valoriza suas raízes brasileiras. Reconhecem a diversidade […]
30/04/2021

O que é a NBR 10004/2004?

A Norma Técnica Brasileira 10004/2004 tem por objetivo classificar os resíduos sólidos quanto aos seus riscos potenciais ao meio ambiente e à saúde pública, para que possam ser gerenciados adequadamente. Esta NBR não considera resíduos radioativos, ficando sob responsabilidade da Comissão Nacional de Energia Nuclear. Qual sua importância? O estabelecimento de uma padronização e codificação dos resíduos facilita o gerenciamento […]
26/04/2021

O que é MTR (Manifesto de Transporte de Resíduos)?

O Manifesto de Transporte de Resíduos – MTR é um documento que os geradores de resíduos devem emitir através do Sistema Nacional de Informações sobre a Gestão de Resíduos Sólidos – SINIR, e estão sujeitos à elaboração da PGRS. O mesmo permite que os resíduos gerados e destinados sejam rastreados. O documento emitido é numerado e deverá acompanhar o transporte […]
15/04/2021

Tudo que você precisa saber sobre Gestão de Resíduos Sólidos

Qualquer tipo de negócio é um potencial gerador de resíduos, uma vez que estamos constantemente utilizando materiais e consumindo alimentos em nossas atividades diárias. Acabar com os impactos negativos da geração de lixo é um desafio e tanto, porém, de alguma forma, essas atividades podem ser mitigadas e gerar impactos positivos de âmbito social, econômico e ambiental. Fazer a gestão […]
31/03/2021

Conheça a IN IBAMA 13/2012

Entre os instrumentos definidos na Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS (Lei 12.305/10), encontramos o Cadastro Nacional de Operadores de Resíduos Perigosos e o Cadastro Técnico Federal de Atividades Potencialmente Poluidoras ou Utilizadoras de Recursos Ambientais. Estes instrumentos estão atribuídos ao SISNAMA – Sistema Nacional do Meio Ambiente – que dispõe como um de seus Órgãos Executores o IBAMA […]

Fonte: ONU Br

Iniciativa vai beneficiar mais de 20 mil coletivos familiares, principalmente as agricultoras mulheres, garantindo acesso a novas tecnologias de produção, insumos e títulos de terra. Moçambique possui cerca de 36 milhões de hectares de terra arável, mas mau uso do solo tem esgotado recursos naturais.

O Banco Mundial aprovou nesta quinta-feira (30) a liberação de 40 milhões de dólares para um projeto nacional de agricultura e gestão sustentável dos recursos naturais em Moçambique. Desse montante, 26 milhões serão doados.

A iniciativa vai beneficiar mais de 20 mil coletivos familiares — principalmente as agricultoras mulheres —, garantindo acesso a novas tecnologias de produção agrícola, insumos e títulos de terra.

Com o apoio do organismo financeiro, cerca de 100 agricultores comerciais pequenos e emergentes e outras 25 pequenas, médias e grandes empresas também terão acesso a subvenções, financiamento comercial e suporte técnico no desenvolvimento e expansão dos negócios.

Além disso, o projeto vai modernizar a infraestrutura rural do país, melhorando as condições de vida de um número significativo de beneficiários indiretos.

A parceria entre o Banco Mundial e o governo moçambicano busca reduzir a pobreza em um país que conseguiu expandir sua economia nas últimas duas décadas sem, no entanto, fortalecer as atividades de produção locais.

Segundo a agência da ONU, a nação africana enfrenta agora o desafio de ampliar setores de trabalho intensivo, como a agricultura e a silvicultura — segmentos com potencial para promover desenvolvimento econômico com inclusão.

Em Moçambique, essas atividades econômicas são promissoras, especialmente porque o país possui cerca de 36 milhões de hectares de terra arável e 40 milhões de florestas naturais. O mau uso dos recursos naturais, porém, ameaça esgotar essa fonte de riqueza: 220 mil hectares de florestas naturais são perdidos a cada ano e a erosão é generalizada no território.

Em sua primeira fase, o programa vai se concentrar nas províncias com altos níveis de pobreza e potencial agrícola e florestal do centro e do norte de Moçambique.

“A agricultura pode ter impactos positivos ou negativos sobre os recursos naturais dependendo das práticas adotadas e seus efeitos sobre a cobertura da terra e dos ecossistemas”, explicou o coordenador da equipe do Banco Mundial responsável pela iniciativa, Mark Austin.

“Esse projeto incentiva práticas agrícolas sustentáveis e procura aumentar a produtividade, reforçando simultaneamente a resiliência dos recursos naturais e dos sistemas produtivos.”

A iniciativa do Banco Mundial está alinhada com o plano quinquenal do governo de Moçambique para o período 2015-2019 e com as metas do próprio organismo financeiro para erradicar a pobreza extrema e estimular a prosperidade partilhada no mundo.

srzz

 

O que você irá deixar para o mundo?

Conheça o Sou Resíduo

04/07/2016

Banco Mundial libera US$ 40 milhões para projeto de agricultura sustentável em Moçambique

Fonte: ONU Br Iniciativa vai beneficiar mais de 20 mil coletivos familiares, principalmente as agricultoras mulheres, garantindo acesso a novas tecnologias de produção, insumos e títulos de terra. Moçambique possui cerca de 36 milhões de hectares de terra arável, mas mau uso do solo tem esgotado recursos naturais. O Banco Mundial aprovou nesta quinta-feira (30) a liberação de 40 milhões […]