30/04/2021

O que é a NBR 10004/2004?

A Norma Técnica Brasileira 10004/2004 tem por objetivo classificar os resíduos sólidos quanto aos seus riscos potenciais ao meio ambiente e à saúde pública, para que possam ser gerenciados adequadamente. Esta NBR não considera resíduos radioativos, ficando sob responsabilidade da Comissão Nacional de Energia Nuclear. Qual sua importância? O estabelecimento de uma padronização e codificação dos resíduos facilita o gerenciamento […]
26/04/2021

O que é MTR (Manifesto de Transporte de Resíduos)?

O Manifesto de Transporte de Resíduos – MTR é um documento que os geradores de resíduos devem emitir através do Sistema Nacional de Informações sobre a Gestão de Resíduos Sólidos – SINIR, e estão sujeitos à elaboração da PGRS. O mesmo permite que os resíduos gerados e destinados sejam rastreados. O documento emitido é numerado e deverá acompanhar o transporte […]
15/04/2021

Tudo que você precisa saber sobre Gestão de Resíduos Sólidos

Qualquer tipo de negócio é um potencial gerador de resíduos, uma vez que estamos constantemente utilizando materiais e consumindo alimentos em nossas atividades diárias. Acabar com os impactos negativos da geração de lixo é um desafio e tanto, porém, de alguma forma, essas atividades podem ser mitigadas e gerar impactos positivos de âmbito social, econômico e ambiental. Fazer a gestão […]
31/03/2021

Conheça a IN IBAMA 13/2012

Entre os instrumentos definidos na Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS (Lei 12.305/10), encontramos o Cadastro Nacional de Operadores de Resíduos Perigosos e o Cadastro Técnico Federal de Atividades Potencialmente Poluidoras ou Utilizadoras de Recursos Ambientais. Estes instrumentos estão atribuídos ao SISNAMA – Sistema Nacional do Meio Ambiente – que dispõe como um de seus Órgãos Executores o IBAMA […]
17/02/2021

A inconsciência que degrada, a arte que transforma

Matéria por Ana Rocha O meio ambiente e o resíduo Concordamos que nos últimos 30 anos a humanidade evoluiu em vários aspectos importantes para a nossa sobrevivência. Não podemos dizer que possuímos pouca quantidade de informação sobre como tratar o nosso lixo, já que a internet dispõe de uma tonelada de informações válidas e práticas de como proceder com os nossos […]

Fonte: Catraca Livre

Cooperativa Casulo emprega mulheres em situação de vulnerabilidade social e promove empoderamento feminino a partir da reciclagem de garrafas PET

Na cidade de Canoas (RS), desde 2009, um projeto que une o conceito do design sustentável às mãos de mulheres empreendedoras, em busca de renda, qualificação e empoderamento, transforma a realidade de dezenas de artesãs em condição de vulnerabilidade social.

Assim surge a Cooperativa Casulo, iniciativa que ajudou a recuperar a baixa autoestima e o sentimento de pertencimento de uma cidade à beira da BR-116 por meio da confecção de luminárias feitas com garrafas PET.

Tudo começou às vésperas do Natal de 2009, quando uma ação realizada pelo Movimento Ação por Canoa (MACA), em parceria com a prefeitura local, organizou um mutirão de confecção de enfeites natalinos que depois foram espalhados pelas ruas da cidade.

“Assim como em todo Brasil, Canoas é uma cidade à beira da estrada, que muitas vezes é considerada feia, suja e abandonada. Mas não é essa imagem que queremos ter do lugar que nascemos e, por isso, passamos a investir na recuperação da autoestima dos moradores”, justifica a secretária municipal de Projetos Especiais, Captação e Inovação, Thais Oliveira Pena.

Passados seis natais, hoje, a data comemorativa se tornou tradição no município gaúcho e desperta atenção não só da população local, mas também de vizinhos que visitam a decoração durante o mês de dezembro.

Ideias que viram arte: qualificação e empoderamento feminino

Oficializada em 2014, a Cooperativa de Trabalho Casulo estendeu suas atividades de inclusão social e deu início à produção de objetos decorativos e luminárias a partir da reciclagem de garrafas PET, tirando dezenas de mulheres do município de uma condição de submissão social. “O projeto surgiu para dar autonomia e independência a muitas mulheres que hoje são chefes de família. Para deixar a condição de escravas, saírem de casa e se tornarem independentes”, explica Thais.

Hoje a cooperativa oferece ajuda de custo, passagem e material para as colaboradoras da oficina que funciona diariamente. Formada por 20 mulheres e um homem, os lucros são divididos entre as artesãs que recebem um salário mensal pela atividade desenvolvida. “Além do exercício manual e artístico, a equipe aprende a lidar com noções financeiras e administrativas. Hoje é possível afirmar que projeto proporciona valor estético, social e impulsiona a autonomia da mulher”.

As luminárias e outros produtos como colares, brincos e pingentes são comercializados em lojas da cidade e também estão à venda no site da cooperativa.”Nosso maior desafio tem sido superar a crise financeira que acontece no Brasil e por isso tem limitado nossas vendas nos comércios da cidade. Por isso, também é importante destacar que os produtos fabricados na cooperativa podem ser comprados pelo site e são entregues em todo Brasil”.

srzz

 

O que você irá deixar para o mundo?

Conheça o Sou Resíduo

09/08/2016

Cooperativa de design sustentável transforma vida de mulheres em Canoas (RS)

Fonte: Catraca Livre Cooperativa Casulo emprega mulheres em situação de vulnerabilidade social e promove empoderamento feminino a partir da reciclagem de garrafas PET Na cidade de Canoas (RS), desde 2009, um projeto que une o conceito do design sustentável às mãos de mulheres empreendedoras, em busca de renda, qualificação e empoderamento, transforma a realidade de dezenas de artesãs em condição […]
21/06/2016

Conheça a embalagem sustentável que “nasce” em bananeira

Fonte: Exame Sabe a famosa lei da conservação da matéria que diz “na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”? Em um mundo de produção e consumo desenfreados, felizmente, é possível encontrar produtos cujo ciclo de vida imita a lógica da natureza. Um exemplo promissor vem de um projeto desenvolvido pelos designers colombianos Brayan Stiven Pabón Gómez […]
12/11/2015

Designer cria guitarras com skates usados

Fonte: Conexão Planeta Em 2010, o skatista Nick Pourfard não fez a manobra mais ousada, mas talvez a mais significativa de sua vida. O acidente o imobilizou por seis meses, mas ele era inquieto demais para ficar, ali em seu quarto, sem fazer nada. E foi tocando guitarra e vendo os skates ganharem pó, que ele teve a ideia de […]