24/11/2020

Comércio grande gerador precisa emitir MTR: novo documento eletrônico para gestão de resíduos

Estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços que gerem no território nacional resíduos perigosos e resíduos não perigosos – como sobras de tecidos, papeis e resíduos equiparados aos domésticos, porém em grande quantidade –, deverão emitir, a partir de 1º de janeiro de 2021, o Manifesto de Transporte de Resíduos (MTR). Estas empresas, consideradas grandes geradores, também devem ter Plano […]
09/11/2020
Foto por Cleber Souza para UOL

Lixo invade estação da linha 6-Laranja do metrô; obra se arrasta há 5 anos

“Aqui é um caos. Às vezes eu acho que não vou ver esse metrô pronto nunca”, reclama André do Nascimento, 58, que mora na Brasilândia, zona norte de São Paulo, há 50 anos. O “metrô” a que ele se refere é a Linha 6-Laranja, que começou a ser construída em 2015, mas teve as obras paradas em setembro de 2016, […]
03/11/2020

Pequenas marcas de cosméticos dão exemplo sustentável de ponta a ponta

Desde a escolha da matéria-prima, de fontes renováveis, até a entrega do produto, para garantir destino das embalagens, empreendedores veem alta nas vendas com busca por mais saúde na pandemia Conheça as iniciativas Óleo corporal de calêndula para problemas de pele e inflamações, suavizador vegano de olheiras com alecrim e olíbano, água micelar orgânica com extrato de aloe vera, gel […]
20/10/2020

Os descaminhos do Lixo – Opinião Estadão

Há um grande contingente de pessoas não atendidas por serviços de coleta, e o setor apresenta déficits consideráveis em relação à coleta seletiva, recuperação de materiais e disposição dos resíduos sólidos Nos últimos anos houve uma melhora quantitativa e qualitativa na cobertura de coleta de lixo no Brasil. O avanço, contudo, foi bem menor do que o necessário: há um […]
15/10/2020

Mercado Municipal Kinjo Yamato intitulado como o primeiro Mercado Sustentável da cidade de São Paulo

Sobre o mercado A história do Mercado Municipal Kinjo Yamato tem início no antigo “Mercado Caipira” ou “25 de Março dos produtos hortifrutis”, como era chamado o local antes instalado na Várzea do Parque Dom Pedro e que se tornou conhecido pela comercialização de frutas, legumes e verduras provenientes dos campos onde trabalhavam imigrantes japoneses. Como complemento de renda, esses […]

Fonte: Catraca Livre

Cooperativa Casulo emprega mulheres em situação de vulnerabilidade social e promove empoderamento feminino a partir da reciclagem de garrafas PET

Na cidade de Canoas (RS), desde 2009, um projeto que une o conceito do design sustentável às mãos de mulheres empreendedoras, em busca de renda, qualificação e empoderamento, transforma a realidade de dezenas de artesãs em condição de vulnerabilidade social.

Assim surge a Cooperativa Casulo, iniciativa que ajudou a recuperar a baixa autoestima e o sentimento de pertencimento de uma cidade à beira da BR-116 por meio da confecção de luminárias feitas com garrafas PET.

Tudo começou às vésperas do Natal de 2009, quando uma ação realizada pelo Movimento Ação por Canoa (MACA), em parceria com a prefeitura local, organizou um mutirão de confecção de enfeites natalinos que depois foram espalhados pelas ruas da cidade.

“Assim como em todo Brasil, Canoas é uma cidade à beira da estrada, que muitas vezes é considerada feia, suja e abandonada. Mas não é essa imagem que queremos ter do lugar que nascemos e, por isso, passamos a investir na recuperação da autoestima dos moradores”, justifica a secretária municipal de Projetos Especiais, Captação e Inovação, Thais Oliveira Pena.

Passados seis natais, hoje, a data comemorativa se tornou tradição no município gaúcho e desperta atenção não só da população local, mas também de vizinhos que visitam a decoração durante o mês de dezembro.

Ideias que viram arte: qualificação e empoderamento feminino

Oficializada em 2014, a Cooperativa de Trabalho Casulo estendeu suas atividades de inclusão social e deu início à produção de objetos decorativos e luminárias a partir da reciclagem de garrafas PET, tirando dezenas de mulheres do município de uma condição de submissão social. “O projeto surgiu para dar autonomia e independência a muitas mulheres que hoje são chefes de família. Para deixar a condição de escravas, saírem de casa e se tornarem independentes”, explica Thais.

Hoje a cooperativa oferece ajuda de custo, passagem e material para as colaboradoras da oficina que funciona diariamente. Formada por 20 mulheres e um homem, os lucros são divididos entre as artesãs que recebem um salário mensal pela atividade desenvolvida. “Além do exercício manual e artístico, a equipe aprende a lidar com noções financeiras e administrativas. Hoje é possível afirmar que projeto proporciona valor estético, social e impulsiona a autonomia da mulher”.

As luminárias e outros produtos como colares, brincos e pingentes são comercializados em lojas da cidade e também estão à venda no site da cooperativa.”Nosso maior desafio tem sido superar a crise financeira que acontece no Brasil e por isso tem limitado nossas vendas nos comércios da cidade. Por isso, também é importante destacar que os produtos fabricados na cooperativa podem ser comprados pelo site e são entregues em todo Brasil”.

srzz

 

O que você irá deixar para o mundo?

Conheça o Sou Resíduo

09/08/2016

Cooperativa de design sustentável transforma vida de mulheres em Canoas (RS)

Fonte: Catraca Livre Cooperativa Casulo emprega mulheres em situação de vulnerabilidade social e promove empoderamento feminino a partir da reciclagem de garrafas PET Na cidade de Canoas (RS), desde 2009, um projeto que une o conceito do design sustentável às mãos de mulheres empreendedoras, em busca de renda, qualificação e empoderamento, transforma a realidade de dezenas de artesãs em condição […]
21/06/2016

Conheça a embalagem sustentável que “nasce” em bananeira

Fonte: Exame Sabe a famosa lei da conservação da matéria que diz “na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”? Em um mundo de produção e consumo desenfreados, felizmente, é possível encontrar produtos cujo ciclo de vida imita a lógica da natureza. Um exemplo promissor vem de um projeto desenvolvido pelos designers colombianos Brayan Stiven Pabón Gómez […]
12/11/2015

Designer cria guitarras com skates usados

Fonte: Conexão Planeta Em 2010, o skatista Nick Pourfard não fez a manobra mais ousada, mas talvez a mais significativa de sua vida. O acidente o imobilizou por seis meses, mas ele era inquieto demais para ficar, ali em seu quarto, sem fazer nada. E foi tocando guitarra e vendo os skates ganharem pó, que ele teve a ideia de […]