30/04/2021

O que é a NBR 10004/2004?

A Norma Técnica Brasileira 10004/2004 tem por objetivo classificar os resíduos sólidos quanto aos seus riscos potenciais ao meio ambiente e à saúde pública, para que possam ser gerenciados adequadamente. Esta NBR não considera resíduos radioativos, ficando sob responsabilidade da Comissão Nacional de Energia Nuclear. Qual sua importância? O estabelecimento de uma padronização e codificação dos resíduos facilita o gerenciamento […]
26/04/2021

O que é MTR (Manifesto de Transporte de Resíduos)?

O Manifesto de Transporte de Resíduos – MTR é um documento que os geradores de resíduos devem emitir através do Sistema Nacional de Informações sobre a Gestão de Resíduos Sólidos – SINIR, e estão sujeitos à elaboração da PGRS. O mesmo permite que os resíduos gerados e destinados sejam rastreados. O documento emitido é numerado e deverá acompanhar o transporte […]
15/04/2021

Tudo que você precisa saber sobre Gestão de Resíduos Sólidos

Qualquer tipo de negócio é um potencial gerador de resíduos, uma vez que estamos constantemente utilizando materiais e consumindo alimentos em nossas atividades diárias. Acabar com os impactos negativos da geração de lixo é um desafio e tanto, porém, de alguma forma, essas atividades podem ser mitigadas e gerar impactos positivos de âmbito social, econômico e ambiental. Fazer a gestão […]
31/03/2021

Conheça a IN IBAMA 13/2012

Entre os instrumentos definidos na Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS (Lei 12.305/10), encontramos o Cadastro Nacional de Operadores de Resíduos Perigosos e o Cadastro Técnico Federal de Atividades Potencialmente Poluidoras ou Utilizadoras de Recursos Ambientais. Estes instrumentos estão atribuídos ao SISNAMA – Sistema Nacional do Meio Ambiente – que dispõe como um de seus Órgãos Executores o IBAMA […]
17/02/2021

A inconsciência que degrada, a arte que transforma

Matéria por Ana Rocha O meio ambiente e o resíduo Concordamos que nos últimos 30 anos a humanidade evoluiu em vários aspectos importantes para a nossa sobrevivência. Não podemos dizer que possuímos pouca quantidade de informação sobre como tratar o nosso lixo, já que a internet dispõe de uma tonelada de informações válidas e práticas de como proceder com os nossos […]

Fonte: Razões para Acreditar

Responsável por uma boa parte das emissões de gases do efeito estufa, a indústria da moda precisa repensar sua cadeia produtiva. Começando pelas matérias-primas usadas na confecção dos seus produtos.

A empresa italiana Grado Zero Espace vem respondendo bem a essa necessidade. Ela desenvolveu, entre outros produtos, um tecido feito de cogumelos. Batizado com o nome de “Muskin”, o tecido é resistente e naturalmente impermeável.

Ele é extraído da parte superior dos cogumelos. O processo de fabricação é similar ao do couro de origem animal, que é curtido, mas com a vantagem de ser 100% natural. Segundo a empresa, a ausência de produtos químicos faz o material não ser tóxico.

Mas, a principal diferença do Muskin é que ele não promove a proliferação de bactérias e tem grande capacidade para absorver umidade de depois liberá-la. Isso faz dele o material ideal para palmilhas, sapatos ou pulseiras de relógio, por exemplo.

Comercializado em tamanho médio de 40×20 centímetros, ele é fabricado em quantidade suficiente para garantir a produção de séries pequenas. O Muskin pode ser usado em bolsas, chapéus, calçados, jaquetas e acessórios gerais.

srzz

 

O que você irá deixar para o mundo?

Conheça o Sou Resíduo

12/08/2016

Marca italiana substitui couro e camurça por tecido feito de cogumelos

Fonte: Razões para Acreditar Responsável por uma boa parte das emissões de gases do efeito estufa, a indústria da moda precisa repensar sua cadeia produtiva. Começando pelas matérias-primas usadas na confecção dos seus produtos. A empresa italiana Grado Zero Espace vem respondendo bem a essa necessidade. Ela desenvolveu, entre outros produtos, um tecido feito de cogumelos. Batizado com o nome […]