17/02/2021

A inconsciência que degrada, a arte que transforma

Matéria por Ana Rocha O meio ambiente e o resíduo Concordamos que nos últimos 30 anos a humanidade evoluiu em vários aspectos importantes para a nossa sobrevivência. Não podemos dizer que possuímos pouca quantidade de informação sobre como tratar o nosso lixo, já que a internet dispõe de uma tonelada de informações válidas e práticas de como proceder com os nossos […]
25/01/2021

Consulta pública da logística reversa do vidro aberta até dia 05.02, participe!

Consulta pública sobre a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) e o Sistema de Logística Reversa de embalagens de vidro. Foi publicada, em 29/12/20, a Portaria nº 641, do Ministério do Meio Ambiente, que abre uma consulta pública sobre a edição de um Decreto que visa regulamentar a Política Nacional de Resíduos Sólidos, mais especificamente o §1º do caput do […]
20/01/2021

Tudo que você precisa saber sobre Gestão de Resíduos de da construção civil

A indústria da construção civil é uma das mais importantes atividades socioeconômicas do Brasil, sendo o maior setor empregador da economia nacional e tendo participação de 6,5%% do PIB Brasileiro. Devido à intensa mudança na paisagem, o excessivo consumo de recursos naturais e a elevada geração de resíduos, o setor é grande degradador do meio ambiente. Ele é responsável por […]
11/01/2021

E-commerce pode ser culpado pelo aumento da poluição por resíduos

O pico nas vendas online graças à pandemia teve consequências que vão além da digitalização e mudanças nos hábitos de consumo. Compradores estão tendo dificuldade de descartar corretamente embalagens de produtos e nunca se acumulou tanto papelão nas ruas, segundo a empresa de coleta norte-americana Republic Services. A companhia relatou um aumento de 25% nas coletas de resíduos feitos em residências. Ao […]
07/01/2021

Lei que proíbe utilização de pratos, copos e talheres de plástico entre em vigor em SP

Sancionada em 2020, regra passou a valer a partir do dia 1° de janeiro deste ano. Entretanto, multas e punições previstas no texto original só podem ser aplicadas após regulamentação, que ainda não foi feita pela gestão municipal. A lei municipal nº 17.261, de 13 de janeiro de 2020 proíbe estabelecimentos comerciais da cidade de São Paulo de fornecer aos […]

Fonte: Exame

Sabe a famosa lei da conservação da matéria que diz “na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”? Em um mundo de produção e consumo desenfreados, felizmente, é possível encontrar produtos cujo ciclo de vida imita a lógica da natureza.

Um exemplo promissor vem de um projeto desenvolvido pelos designers colombianos Brayan Stiven Pabón Gómez e Rafael Ricardo Moreno Boada — uma embalagem ecológica feita de fibra de bananeira, algo aparentemente simples, mas com benefícios potenciais imensos para o meio ambiente, as pessoas e a economia.

A Colômbia é um dos cinco maiores exportadores de banana no mundo, com 45 mil hectares de área cultivada. Com o projeto, a dupla dá vida nova às fibras do pseudocaule da bananeira (o “caule” verdadeiro é subterrâneo), um material geograficamente abundante e comumente descartado pelos agrircultores.

O ciclo é todo fechado, atendendo ao princípio do design cradle-to-cradle (“do berço ao berço”, em português) que, em linhas gerais, preconiza que, ao final do seu ciclo de vida, um produto e suas partes constituintes possam ser reinseridos na produção, evitando o desperdício e reduzindo o consumo de novos recursos, proposta contrária ao design cradle-to-grave (“do berço au túmulo”), que tem como fim o lixo.

Nesse caso, o processo começa com a retirada das camadas fibrosas do pseudocaule da bananeira, que passam por desinfecção e esterilização com vapor de água, de acordo com a descrição do projeto.

O material “cru” é então moldado para tornar-se uma embalagem. Para ligar suas partes, os designers utilizam cola biodegradável feita a partir de batatas, e o rótulo é impresso com uma tinta biodegradável.

Segundo os designers, essa combinação garante a resistência do produto a alimentos quentes, a líquidos e, de quebra, assegura a biodegradabilidade da própria embalagem. No final, o material pode ser facilmente compostado e servir de adubo para as plantações de banana. Nada se perde, tudo se transforma.

“A embalagem de fibras de bananeira poderia substituir o plástico e o papel, além de oferecer uma experiência natural para o usuário, conscientizar o agricultor e gerar alternativas de desenvolvimento sustentável para comunidades locais”, dizem os criadores.

srzz

 

O que você irá deixar para o mundo?

Conheça o Sou Resíduo

21/06/2016

Conheça a embalagem sustentável que “nasce” em bananeira

Fonte: Exame Sabe a famosa lei da conservação da matéria que diz “na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”? Em um mundo de produção e consumo desenfreados, felizmente, é possível encontrar produtos cujo ciclo de vida imita a lógica da natureza. Um exemplo promissor vem de um projeto desenvolvido pelos designers colombianos Brayan Stiven Pabón Gómez […]