24/11/2020

Comércio grande gerador precisa emitir MTR: novo documento eletrônico para gestão de resíduos

Estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços que gerem no território nacional resíduos perigosos e resíduos não perigosos – como sobras de tecidos, papeis e resíduos equiparados aos domésticos, porém em grande quantidade –, deverão emitir, a partir de 1º de janeiro de 2021, o Manifesto de Transporte de Resíduos (MTR). Estas empresas, consideradas grandes geradores, também devem ter Plano […]
09/11/2020
Foto por Cleber Souza para UOL

Lixo invade estação da linha 6-Laranja do metrô; obra se arrasta há 5 anos

“Aqui é um caos. Às vezes eu acho que não vou ver esse metrô pronto nunca”, reclama André do Nascimento, 58, que mora na Brasilândia, zona norte de São Paulo, há 50 anos. O “metrô” a que ele se refere é a Linha 6-Laranja, que começou a ser construída em 2015, mas teve as obras paradas em setembro de 2016, […]
03/11/2020

Pequenas marcas de cosméticos dão exemplo sustentável de ponta a ponta

Desde a escolha da matéria-prima, de fontes renováveis, até a entrega do produto, para garantir destino das embalagens, empreendedores veem alta nas vendas com busca por mais saúde na pandemia Conheça as iniciativas Óleo corporal de calêndula para problemas de pele e inflamações, suavizador vegano de olheiras com alecrim e olíbano, água micelar orgânica com extrato de aloe vera, gel […]
20/10/2020

Os descaminhos do Lixo – Opinião Estadão

Há um grande contingente de pessoas não atendidas por serviços de coleta, e o setor apresenta déficits consideráveis em relação à coleta seletiva, recuperação de materiais e disposição dos resíduos sólidos Nos últimos anos houve uma melhora quantitativa e qualitativa na cobertura de coleta de lixo no Brasil. O avanço, contudo, foi bem menor do que o necessário: há um […]
15/10/2020

Mercado Municipal Kinjo Yamato intitulado como o primeiro Mercado Sustentável da cidade de São Paulo

Sobre o mercado A história do Mercado Municipal Kinjo Yamato tem início no antigo “Mercado Caipira” ou “25 de Março dos produtos hortifrutis”, como era chamado o local antes instalado na Várzea do Parque Dom Pedro e que se tornou conhecido pela comercialização de frutas, legumes e verduras provenientes dos campos onde trabalhavam imigrantes japoneses. Como complemento de renda, esses […]

Fonte: Quero discutiro meu estado

Práticas internacionais de redução da produção de lixo foram apresentadas no Plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), nesta quinta-feira (27/10), durante 2º Seminário Internacional Conceito Lixo Zero na Prática, promovido pelo Fórum de Desenvolvimento Estratégico do Estado, em parceria com o Instituto Lixo Zero Brasil. Essa é a segunda vez que a Alerj sedia o evento, que este ano contou com palestrantes internacionais.

Do dia 21 a 30 de outubro é celebrada a Semana do Lixo Zero, que busca a conscientização da população a fim de reduzir a produção de resíduos, sua correta destinação, além da geração de renda.

Mercados sem embalagens

Lídia Signori, ecodesigner do Instituto de Pesquisa Ambiental da Itália, participou do evento e contou sua experiência como fundadora e dona do primeiro supermercado sem embalagens da Europa. Ele relatou que a iniciativa começou pequena em 2006 e cresceu ao longo dos anos. “Atualmente já temos mais 13 lojas espalhadas pelo país. Fora os outros países que inspiramos com essa iniciativa como França e Alemanha”, informou.

Nesse modelo, as mercadorias são vendidas por peso e que os clientes devem levar as suas embalagens de casa ou comprar no próprio mercado para reutilizar nas próximas compras. “Com esse método nós evitamos a geração de resíduos desnecessários, diminuímos o desperdício de alimento – já que é possível escolher quantidades exatas para o consumo da família – e evitamos que os alimentos estraguem”, explicou Lídia.

Coleta porta a porta

Em Ontário, província do Canadá, foi idealizado o primeiro programa de coleta de embalagem porta a porta. Criado por um conselho de reciclagem, o programa atende a 98% da população e recicla 70% das embalagens coletadas. Segundo a diretora executiva do Conselho de Reciclagem de Ontário, Jo-Anne St Godard, o Canadá está aderindo a economia circular, onde ao invés de descartar materiais, eles são reutilizados. “Com a coleta porta a porta nós geramos mais emprego, reaproveitamos melhor os resíduos e fazemos a nossa economia girar.”

Economia circular

Enzo Favoino, Presidente da Comissão Científica Europeia para o Lixo Zero e especialista em compostagem de resíduos para a União Europeia, foi o último palestrante do evento. Ele também destacou em sua apresentação a necessidade de se diminuir o descarte: “Precisamos mudar do modelo linear de descarte para a economia circular. Parar de nos livrar das sobras e buscar o reaproveitamento. O benefício da economia circular é grande. Menos gastos com energia, menos importação de produtos, mais empregos, mais ocupação dos espaços.” Enzo ressaltou que o custo do lixo é crescente, porque também inclui o custo de uma administração ambiental, da criação e manutenção de aterros. E deu exemplos de metrópoles como Milão e Nova Iorque, que já estão implementando programas Lixo Zero em partes da cidade, com coleta seletiva porta a porta.

No Brasil

O Presidente do Instituto Lixo Zero, Rodrigo Sabatine, afirmou que o Brasil recicla menos de 2% dos resíduos gerados. “A sociedade precisa estabelecer metas e se conscientizar da necessidade de mudança. Cada indivíduo precisa diminuir o impacto que causa, seja recusando um canudo de plástico ou, por exemplo, levando o seu próprio copo reciclado para a praia”, afirmou.

A presidente da ONG Eccovida, Danielle Gomes mostrou que é possível levar uma vida sem acumulo de resíduos. Filha de um catador, Danielle aprendeu desde cedo a destinar corretamente cada tipo de lixo. “Com o orgânico a gente faz a compostagem, os resíduos sólidos a gente recicla e os rejeitos a minha mãe faz artesanato. Vivo uma vida de lixo zero, e sei que é possível”, concluiu.

srzz

 

O que você irá deixar para o mundo?

Conheça o Sou Resíduo

01/11/2016

Iniciativas para reduzir a produção de lixo são discutidas na Alerj

Fonte: Quero discutiro meu estado Práticas internacionais de redução da produção de lixo foram apresentadas no Plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), nesta quinta-feira (27/10), durante 2º Seminário Internacional Conceito Lixo Zero na Prática, promovido pelo Fórum de Desenvolvimento Estratégico do Estado, em parceria com o Instituto Lixo Zero Brasil. Essa é a segunda vez […]